sexta-feira, 18 de outubro de 2013

“Mas li na Veja que ela está ótima!”

É isso! A revista Veja foi uma das raras publicações que teceu elogios ao desempenho da Faye Dunaway quando Mamãezinha Querida (Mommie Dearest, 1981 de Frank Perry) foi lançado na tela grande.

Dunaway ganhou sua primeira Framboesa de Ouro como pior atriz do ano por este papel. Além, claro, de ser lembrada como uma das involuntariamente mais engraçadas protagonistas que o cinema hollywoodiano já fez.

No texto, assinado por Paulo Moreira Leite e Nelson Hoineff (ela estreava ao mesmo tempo como Evita) a produção não é elogiada, chega a apontar o maniqueísmo do roteiro, mas não o desanca como a maioria da crítica fez. Elogia a atriz, mas diz que às vezes ela exagera...


Às vezes ela exagera...!

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails