quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Mae West, ácido na cara e um policial travesti

Mae West posa com seu herói, o investigador Harry Dean, travestido de... Mae West! A história que acompanha estas fotos é igualmente saborosa e foi publicada nas páginas do Los Angeles Time em outubro de 1935. 

Como numa velha fita B de detetive, a atriz estava sendo extorquida através de cartas anônimas. Ou entregava mil dólares ao malfeitor ou teria seu rosto derretido por ácido!!!

Mil dólares deveria ser uma boa quantia em 35, para ser motivo de extorsão de uma celebridade. Bandidos daquele tempo ainda não deviam atinar sobre a óbvia fria de dar golpe em celebridades.

As fotos foram tiradas após o tira ficar quatro noites de campana numa esquina da Hollywood Boulevard esperando o chantagista. Mae West ficaria numa esquina da Hollywood Boulevard noites a fio?

Conseguiu prender um ajudante de garçom, chamado George Janios, quando ele foi pegar o dinheiro colocado numa carteira, escondida numa palmeira próxima aos estúdios da Warner Bros., conforme uma das cartas pedia. Ainda foram detidos outros seis suspeitos por vadiarem pelo local.

Três dias depois o jornal publicou que todos foram libertados, inclusive George Janios. Em seu depoimento, alegou que ele chegou até ao esconderijo sem querer e que pegou a carteira por mera curiosidade.

Quanto ao policial Harry Dean, sua elegância feminina foi bastante elogiada pelos colegas da delegacia. Ele chegou em seu escritório e encontrou o telefone decorado com laços de fita, em cima da mesa uma variedade de flores, além da sala ter sido pulverizada com essência de jacinto.

Veja também:
Mae West e Criswell: amigos até na lua
Mae West: Predadora de talentos


[Ouvindo: I Wanna Be Loved – Ann Margret]

2 comentários:

Nayara disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA, que história maravilhosa.

Miguel Andrade disse...

Nayara, histórias com ela sempre contendo travestis! haha!

Related Posts with Thumbnails