quarta-feira, 17 de julho de 2013

Coelhinhas (ou quase) em 3D

Ponto! Já vimos de tudo em 3D, até Rene Bond devidamente fotografada com profundidade. Pra ser vista daquele jeitinho meia boca por quem tem óculos anaglíficos de papelão com “lentes” ciano e magenta.

São frames do filme The Playmates in Deep Vision 3-D (1974 de Stephen Gibson), peculiaridade do cinema erótico 70’s. A começar por usar o termo “playmate” no título sem nenhuma “playmate” de verdade no elenco.

A própria Bond aparece usando uma roupinha de coelha, mas nunca soube que ela apareceu na Playboy. Tanto “playmate” quanto roupa de coelha não estavam patenteadas naquela época?

E olha, se houve uma pinup que trabalhou pra chuchu durante a década de 70, foi Rene Bond. Apareceu pelada em tudo quanto era lugar, menos nas páginas da Playboy, que eu saiba.

Trabalhou até como atriz de Ed Wood em Nercomania de 1971, conforme você leu aqui no blog antes. Possui uma filmografia de nada menos do que 89 títulos entre 1970 e 1981.

Sua presença em The Playmates in Deep Vision 3-D deu algum interesse pela película, embora o efeito tridimensional seja tão ruim quanto todo o resto. Um fiapo de história contada por esquetes engraçadinhas visivelmente filmadas em épocas distintas, talvez porque foi sendo produzido conforme a grana ia entrando.

Em 1974 os grandes estúdios de Hollywood já haviam abandonado o 3D, mas ele ainda atraia público, embora fosse mais dispendioso. A fama de “poder tocar na tela” da técnica sempre foi mais forte (e eficaz) do que o efeito em si e cai bem ao gênero erótico que na época caminhava a passos largos.

 Veja também:
Rene Bond - Certinha do la Dolce

Pornô em terceira dimensão
Todas as dimensões de Greta



[Ouvindo: Sumida – Wando]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails