segunda-feira, 15 de abril de 2013

Há 60 anos nascia Marilyn Monroe

Mais relevante do que ter se “comemorado” os 50 anos da morte da Marilyn Monroe em 2012, seria celebrar os 60 anos do nascimento de Marilyn Monroe em 2013. Não o nascimento da atriz, mas do mito Marilyn Monroe.

Até por que, ele não morreu, está vivo para um grande número de pessoas que jamais assistiram a um filme se quer da Loira. Ícone da beleza e sensualidade hollywoodiana nasceu de um emaranhado de contextos, como qualquer produto pop.

Em 1953 a indústria cinematográfica americana estava em crise com a feroz chegada da TV. Para concorrer surgiu o CinemaScope, e todos foram aos cinemas ver o uso da tecnologia principalmente em Como Agarrar Um Milionário (How to Marry a Millionaire de Jean Negulesco).

A promessa era de que beldades como Marilyn Monroe, Betty Grable e Lauren Bacall seriam vistas em realísticas proporções. Mas todas as atenções eram para a primeira que no mesmo ano já havia aparecido nos sucessos Torrentes de Paixão (Niagara de Henry Hathaway) e Os Homens Preferem As Loiras (Gentlemen Prefer Blondes, Howard Hawks).

Era a hora e vez da garota de 27 anos com certa notoriedade como modelo e cerca de meia dezena de anos tentando a sorte em pequenos papeis no cinema. Em 1953 ninguém estampou mais capas de revista do que Marilyn Monroe.

Uma pesquisa básica por capa de revista mais o ano mais seu nome e temos acesso a a centenas delas. Inclusive em japonês, chinês e hebraico!

A conjunção astral estava tão positiva que naquele ano ainda surgia uma certa revista chamada Playboy. Que sabiamente colocou a estrela do momento em sua capa e no miolo um punhado de fotos antigas que ela posou no começo da carreira.

Para os pudicos tempos isso destruiria a carreira de qualquer uma. Marilyn sabidamente não negou que era ela nas fotos (antes das cirurgias plásticas e do loiro platinado), mas declarou à imprensa que em começo de carreira precisava fazer de tudo para não passar fome.

Uma astuta meia verdade que não só colou como a fez mais famosa. Com pessoas torcendo pelo sucesso daquela atriz que realmente teria começado por baixo e que merecia viver este conto de fadas americano.


A foto principal deste post é do fotógrafo Bert Stern que fez uma série de imagens dos últimos momentos da atriz em 1962. Belíssima, sua aparência com cabelo Jack Kennedy é muito distante do glamour 50’s que personificou tão bem.

Estranhamente, a moda mudou rápido do surgimento ao “esvaecer” de Marilyn Monroe. Para a posteridade ficou aquela primeira imagem de 1953.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails