segunda-feira, 26 de novembro de 2012

“Todo homem mata aquilo que ama”

A música nem chega a tocar inteira em Querelle (1982 de Rainer Werner Fassbinder), mas Each Man Kills The Thing He Loves é das cenas musicais mais marcantes num filme não musical. Isso se a memória não me falha.

Jeanne Moreau como a prostituta velha e apaixonada, aprisionada e perdida naquele cenário, cantarola pelo menos o refrão algumas vezes. Ouça a música na íntegra no player abaixo ou clicando aqui.
A letra reaproveita alguns trechos do poema The Ballad of Reading Gaol (Balada do Cárcere de Reading), escrito por Oscar Wilde em 1897 sob pseudônimo C.3.3. Leia a tradução clicando aqui.
[Ouvindo: Dance of Curse – Yoko Kanno]

8 comentários:

Refer disse...

Tenho um LP da Moreau, edição francesa, capa dupla, muito DEZ!

Canta muito bem.

Miguel Andrade disse...

Refer, anterior a isso?

Refer disse...

Ah, sim. Aquele deve ser de meados dos anos 70. Disco chic, capa com foto p/b, o Bartosinho veste um robe de seda e dá uma bicada no cognac francês dele pra ouvir.

BTW meu dealer acabou de me confirmar que já despachou o LP de Yvonne De Carlo pra mim. Mais um para a coleçãozinha.

Miguel Andrade disse...

Refer,vem cá, mas era stereo originalmente? Você não é purista quanto a conversões? Torço muito o nariz a filmes que na restauração viram 5.1.

Refer disse...

As gravações em stereo começaram por volta de 1955, mas não havia tecnologia para transferir o stereo da fita magnética para o disco, isso só começou a ser feito em 1958. Esse LP da Ivonne DC foi gravado e lançado nessa época, então, creio ser stereo autêntico. Por ser um LP de gravadora pequena, foi uma surpresa para mim saber que existia em stereo.

Triviazinha do Refer: qual o 1º LP popular lançado no Brasil em stereo? Johnny Mathis Swings Softly.

Não sou purista. Entre stereo e mono, prefiro stereo. O que fode é o som Duophonic (falso stereo) e a tecnologia digital que deturpou muita coisa boa antiga, incluindo Beatles.

Miguel Andrade disse...

Refer, e eu pouco me lixo pra se é mono, stereo ou, no caso de cinema, de quantos canais está.

Mal percebo. Devo ser meio surdo? rs

Refer disse...

Os 2 são bons, mono e stereo. Tenho muita coisa (discos) em mono. Junto com esse LP de Yvonne DC (original, não é reedição) vai vir o 2º LP de Diahann Carrol, MONO. Tudo bem.

Aqui, Diahann com a patota de Dinasty:
https://www.youtube.com/watch?v=m471uRe0XBQ&feature=related

Aqui, com Judy Garland:
https://www.youtube.com/watch?v=HFfb_w7y3Gw&feature=endscreen&NR=1

Miguel Andrade disse...

Refer, como Dinastia é uma coisa engraçada, kitsh... Nunca mais teve algo nem parecido na TV.

Related Posts with Thumbnails