terça-feira, 28 de agosto de 2012

Por onde roda o Vigilante Rodoviário?

Como não temos tradição em feiras nerds, antigos heróis fazem o que podem para permanecer na ativa. O intrépido Vigilante Rodoviário, um dos primeiros heróis da TV brasileira, por exemplo, participa de eventos de carros antigos.

Carlos Miranda esteve aqui em Jundiaí no último domingo (26) exibindo o Simca Chambord 1959, usado no seriado em 1962. Pelo que se vê na foto, não havia fila de fãs pedindo autógrafo...

O mais emocionante é a lembrança e respeito ao cachorro Lobo “primeiro e único”. Ao invés de descolarem um novo pastor alemão, uma lembrança do original.

Muitos cães devem ter sido batizados com o mesmo nome graças a ele. Uma vez num posto de gasolina fotografei um vira latinha todo digno (como todo vira latinha costumam ser) cuja casa improvisada de madeira tinha escrito “Lobo”.

Na hora associei com o papel do Tor Johnson em A Noiva do Monstro (Bride of the Monster, 1955 de Ed Wood). Evidente que até pela localidade de sua residência deve ser coisa de algum antigo fã do Vigilante Rodoviário.

Homenagem bem mais importante do que qualquer fila de fãs espevitados. Vigilante Rodoviário não é o Spock, mas o Spock não marcou trivialidades culturais de um povo como o Vigilante Rodoviário.


2 comentários:

Glauco disse...

Miguel, que post emocionante. A lembrança de nossos companheiros de patas que já se foram é muito forte. Abraços!

Miguel Andrade disse...

Glauco, nunca tive Lobo, mas tive Laika, Lassie e Snoopy. :D

Related Posts with Thumbnails