quarta-feira, 20 de junho de 2012

Lana Turner nas garras do LSD

Ou Lana Turner nas garras do baixo orçamento! Muito amor ao fantástico cinema dos anos 60 que reaproveitou grandes divas do passado em filmes com argumentos absurdos.

The Big Cube (1969 de Tito Davison) faz sensacionalismo em cima dos psicotrópicos daquela época. Turner é a ex atriz que se envolve numa trama envolvendo ácido lisérgico e suas bad trips.

Ah, sim! E ainda tem um enteado que disputa com ela uma fortuna estratosférica. Fora isso, são aqueles clichés de sempre quando se fala em drogas: Gritaria, vilania e efeitos óticos over.

Estou falando pelo hilário (MESMO!) trailer que assisti aqui. Nunca encontrei legendinhas em nossa língua pra poder assistir sem maiores esforços.

[Ouvindo: Perfidia – Lupita Palomera]

4 comentários:

Refer disse...

Esse filme passou em São Paulo, na época. Sabe o que é + louco? A lembrança que tenho dele é de um filme p/b. Devo estar confundindo as lembranças com outro filme de mesmo tema, da época, e que não era colorido. Ou então, vai ver eu tomei um ácido antes assistir e vi tudo em p/b (rs). Lembro até do cinema, Cine Boulevard, na rua Antonio de Godoy.

Miguel Andrade disse...

Refer, duvido. Com LSD acontece exatamente o contrário, com as cores todas berrantes.

Vai ver que o projetor deu pau e passaram em B&W mesmo.

Refer disse...

Olha, a possibilidade do pau do projetor, ou de erro do laboratório na hora de fazer as cópias, acho mais viável do que eu estar lembrando um filme colorido em p/b. Eu era (sou ainda!) fanzaço do George Chakiris, então, vi o filme com um certo interesse por causa dele; lembro até de a produção ser half mexicana. Para mim, até hoje eu garantia que a produção era p/b.

Miguel Andrade disse...

Refer, queria muito ver por ela. A primeira vez que tomei conhecimento desse filme foi nuns sreenshots que alguém postou no Flickr.

Faz muito tempo. Fiquei doido!!

Related Posts with Thumbnails