segunda-feira, 21 de maio de 2012

De olho no universo

A ficção científica 50’s foi prodigiosa na criação de alienígenas bizarros. De fantasia de gorila com capacete de escafandrista a anões de crânio superdesenvolvido, mas os de Mundos Que Se Chocam / Assassinos do Espaço(Killers from Space, 1954 de W. Lee Wilder) merecem um lugarzinho de honra.

Qual garoto nunca usou tampinhas de refrigerante presas nos olhos para fingir ser um invasor do espaço sideral? A lógica da maquiagem deve ser exatamente essa, o que obrigou os atores a não terem qualquer expressão facial.

Originalidade a preço de amendoim torradinho. Qualquer outro efeito especial da fita (alguns lagartos e aranhas gigantes) ficou a cargo de imagens de arquivo e pronto!

A história é sobre cientista que morre pilotando um avião. Abduzido pelos aliens, é ressuscitado e passa (sem saber) a colaborar com eles, compartilhando informações sigilosas sobre testes nucleares.

Enquanto isso ele passa a ter estranhas visões com monstros e criaturas de olhos esbugalhados. Precisa dizer que a intenção deles é a mesma de qualquer comunista? Dominar o mundo!

Curiosidade: O cara é reanimado através de uma cirurgia no peito, não por meio de algum raio de tecnologia avançadíssima. Transplantes de coração só seria realidade em 1967!

Veja também:
Ovelha negra dos Wilder


[Ouvindo: I Get Along Without You Very Well– Nina Simone]

2 comentários:

DAVI VALLERIO disse...

tem aquele ator do Zorra Total que nem ia precisar de olhos fakes pra fazer esse filme

Miguel Andrade disse...

Davi, vdd! aquele cara é quase isso.

Related Posts with Thumbnails