sexta-feira, 18 de maio de 2012

Como navegar na Internet (nos primórdios)

O guia foi gentileza da revista Interview em 1995. Para ter internet em conexão de lixo era necessário todo um upa!

Agora pra banda larga, dependendo da operadora, te enviam uma caixinha e a gente que se lasque. “Óh, vou instalar isso aê sozinho?”, pelo menos não se paga tanto quanto em 1995.

Curti a parte do “A menos que você não possua, adquira uma linha telefônica”. As tristes lembranças de quando telefone era luxo dos luxos no Brasil, coisa que a molecadinha não deve saber.

E eu demoraria mais unas 6 anos sonhando em usar esse guia, até conseguir comprar o saudoso Matusalém. Lindo K6 que tanto prazer e dor de cabeça me deu, como qualquer amante, conforme leitores antigos desse blog com uma década de existência talvez se lembrem.

Na página ao lado, a revista trazia entrevista com Gloria Perez, na época escrevendo Explode Coração. Com texto de qualidade discutível, não inegável a competência dela em emplacar um tema novíssimo em formato tão tradicional quanto telenovelas.

A mocinha, uma cigana, conhecia o mocinho, um rico empresário, via internet o que era quase ficção científica. Conversavam por áudio (acho que vídeo também) com muita facilidade.

O que não faz sentido algum lendo as configurações que a Interview recomendava para se conectar. Aliás, levaria mais de 15 anos para isso ser popular entre a grande massa que vê novela.

[Ouvindo: Chicken Bone – Yoko Kanno & Seatbelts]

6 comentários:

Hilário Júnior disse...

Eu lembro da sua foto com a caixa de garoto. Alias, primeira e unica foto q vi sua no hiato entre 2001 e 2005, quando eu sempre acessava aqui mas vc nunca aparecia online no icq (tinha me bloqueado com MEDO! HAHAHHAHAHA)

Quanto a Explode Coração, na época da Novela eu estava fazendo um curso de informática (Windows + Word + Excel e INTERNET) no Ibratec em Recife... passei 4 meses no modulos básico do windows e depois fomos ter aula de internet = + 2 meses. Sempre aos sábados.

Depois desse curso meu pai colocou internet em casa. Era já começo de 1996. Na época navegar era entrar no YAHOO! e ficar clicando nos links... uma página demorava, em média, 5 minutos pra carregar completa. Até que descobri o mIRC e enfim...

Criança precoce nessa terra de ninguém iasiduahduhasdhsa :

Miguel Andrade disse...

Hilário, e eu pensei em usar essa foto pra ilustrar o post. daí pensei que ela já tá muito manjada! hahaha
http://www.flickr.com/photos/miguelandrade/330577844/

E a culpa de tudo o que você se tornou é da Dara! Precisava saber dessa informação pra continuar vivendo.

DAVI VALLERIO disse...

Essa novela tb foi a precurssora do Ipad na abertura com a conjuge do Boninho

Miguel Andrade disse...

Davi, vou até rever. Não lembro disso, só da futura senhora BBB.

Daniel Tavernaro disse...

Nossa, essa coisa de internet sempre me faz lembrar de tanta coisa que parecia aventura e hoje é banal, rs. Uma coisa que eu achava fantástica, lá em 1995: Imprimir aqueles clipart para desenhar em cima ou colorir. Lógico, havia gritaria sobre não poder gastar muita tinta (epa, isso não mudou...), mas era só por ter impresso mesmo... na tela "não era meu", rs.

Depois, em 1998/1999, a graça era ficar no Compaq Presário da minha tia, que vinha completo (!!) com caixas de som, câmera e microfone. Aliás, ele era tão completo que tinha uma coisa que era de outro mundo: gravador de CD. Sim, aqueles que demoravam uns 40 minutos para gravar um CD de áudio normal. E mesmo assim, queimavam-se uns 3 antes de "acertar" a gravação.

Sobre a câmera, em 2000, eu e minha prima (14 e 13 anos na época), descobrimos o antigo VideoPapo da UOL, que era via um programa do Windows. Gente, aprontávamos muito com as pessoas, rs. Ok, o interesse era ver umas coisas ali e outras aqui, mas era hilário conversar com pessoas do mundo todo e ver, mesmo que tremido e em slow-motion, pessoas do outro lado.

Depois eu tive aquela fase de tentar ser mais rápido, sem paciência, com coisas que demoravam para chegar aqui n Brasil, por exemplo. Ou conseguir informações e curiosidades sobre algo antes que algum site ou empresa disse em sites nacionais.

Hoje.... eu tento me desconectar um pouco, rs. Bate-papo nunca foi algo lá muito legal pra mim, e hoje em dia nem MSN ou qualquer messenger da vida. Câmera? Só com parentes que moram muuuuito longe, rs.

Miguel Andrade disse...

Daniel, gravador de CD era sonho dos sonhos!!!! Aliás, CD ROM era sonho dos sonhos!

Meu primeiro PC não tinha! Era tudo por disquete, precisei comprar à parte e mandar instalar.

Com câmera, lembro do frenesi que era ver gente do mundo todo. Usei um software do Windows e depois o Yahoo Messenger.

Related Posts with Thumbnails