quarta-feira, 18 de abril de 2012

Vizinha boazinha na folhinha

Toda mocinha, Betty Hutton ilustrando um calendário. Bem útil saber que o hoje (18) foi domingo em 1943...

Hutton é citada no livro Mamãezinha Querida, aquele em que Christina Crawford solta cobras e lagartos em cima de sua mãe Joan. Segundo a autora, a loirinha morava na mansão ao lado.

Várias vezes ela teria se metido na casa dos vizinhos quando o couro comia. Uma boa alma, preocupada com as constantes surras que a molecada levava.

Não que isso faça algum sentido verossímil. Basta pensar na distancia entre os imóveis, época em que aconteceu (educação era diferente), enxerimento na vida privada de estrela de grandeza bem maior, etc.

Não que um livro desses faça algum sentido. Gosto duvidoso a gente só admira, não tenta justificativas maiores.

A primeira imagem é um oferecimento Pulp Magazine, a segunda Get On The Carouse

Veja também:
Betty Hutton, Certinha do La Dolce



6 comentários:

Leticia disse...

Sabe que tenho este livro aqui e nunca li? Vou me armar de paciência...

Miguel Andrade disse...

Letícia, muita paciência! Muito sensacionalismo pouco sobre cinema.

Pouco ou nada!

Leticia disse...

Ah, bom, se você esperava uma contribuição luxuosa ao IMDb...

Miguel Andrade disse...

Letícia, que nada. Tititi rasteiro e desinteressante.

Acho que até pra se proteger. O livro é sobre a Christina, uma fulana, que por acaso foi adotada pela Joan Crawford.

Leticia disse...

Já vou ler na defensiva...

Miguel Andrade disse...

Letícia, é bem por aí mesmo.

Related Posts with Thumbnails