quinta-feira, 5 de abril de 2012

Patota pira com The Sentinals

Essa capa é um estouro! Galera se acabando com Vegas Go Go, disco gravado ao vivo pelos The Sentinals em 1964.

Eu poderia ficar horas e horas observando detalhes na foto! Melhor ainda conhecendo o som que eles estavam dançando no player abaixo (ou clicando aqui).

Em 62 a banda californiana percorreu o país numa combe para promover essa canção intitulada “Latin'ia”. Se destacaram durante o período por incluir forte referência tropical à surf music.

A capa do disco é um oferecimento Benjamin D. Hammond

[Ouvindo: Ekin Ektim Gül Bitti – Özkartal, Hüsnü Orkestrasi]

14 comentários:

Refer disse...

Uhm. Muito curioso — nunca soube desse LP; os Sentinels que conheço era uma banda de surf music que gravava no selo Del-Fi (a mesma de Ritchie Valens). Será o mesmo grupo?

Mais: essa música, 'Latinia' (que eu também não conhecia) é igualzinha a 'El Aguila', escrita por Lee Hazlewood (o mentor/produtor de Nancy Sinatra) e que eu acredito (acreditava?) que a gravação original fosse a de Al Casey, para o selo Soma, de 1963 (BTW tenho esse disco).

Bom, tem uns mistérios aí a se resolver...!

Aqui, Al Casey em 'El Aguila':

http://www.youtube.com/watch?v=xpgE27Lg1es

Miguel Andrade disse...

Refer, tem um link no post, no primeiro nome da banda com mais pistas pra você.

Daniel Tavernaro disse...

Mas acho que a capa é um reflexo do momento que os EUA viviam. Tenho um álbum da Etta James, "Rock's The House", que é isso dai também - inclusive o mesmo estilo da foto.

Mistura de "novo ritmo" + "cantores que flertam com o cha-cha e o swing" + "vamos dançar balançando a cintura e sendo louquinhos" + "badalação à la The Beatles" e início (da popularização, rs) das festinhas loucas que transformariam-se em boates.

Já li algo sobre, mas adoro tudo que tenho um pouquinho do swing (o ritmo, rs).

Por falta de conhecimento, não sei se Elvis tem alguma capa assim.





Bom feriado aos dois acima!

Miguel Andrade disse...

Daniel, acho que não. Tiraria a atenção dele. rs

Leticia disse...

Pensando aqui... se até gírias como "pirar" voltaram (repaginada hoje com desconcordância verbal), será que um dia voltam essas toucas de plástico fru-fru como grande novidade?

Miguel Andrade disse...

Letícia, e essas calças justinhas? Talvez. hahaha!

Leticia disse...

Calça justinha, olha que vou te contar! Não é bonito, não.

Nem as largas, nem as pantalonas, nada. Calça que nunca dá vexame é a normal.

Miguel Andrade disse...

Letícia, sim! O problema (falo por mim) é ter um corpo com medidas estranhas. Pernas curtas, um engorda, emagrece incessante, etc. rs

Nunca encontro uma calça que fique joia. NUNCA!

Daniel Tavernaro disse...

Tem como curtir esse comentário acima? Acho que nunca consegui nada que ficasse legal. Ou fica meio curta, ou a barriga da perna não passa, ou sobra em excesso....

Nem com as costureiras da vida eu me entendo. Vontade de sentar do lado delas e falar o que quero, rsrsrs.

Já tentei marcas, estilos, cortes e cores e, olha, pra não dizer que nenhuma ficou boa, lembro-me que gostei por uns 3 meses de umas 2. Depois...

Miguel Andrade disse...

Daniel, entendo! Como eu. Nunca estou arrumadinho e bem.

Leticia disse...

Olha, o melhor jeans, hoje, pra mim, foi aquele que minha irmã já usou. A tolerância dela para tempo de uso é muito pouca, e a minha é muito longa. Não me incomodo, pelo contrário...

Sempre tive preguiça de sair e ir experimentar. Só.

Se antes já era difícil, hoje é muito pior pra mim gostar de alguma coisa: ou tem enfeitinhos, ou tem meio centímetro de zíper, ou tem rasgados, ou é muito justinha nas pernas (creia: isso é horrível, vai ser um mico quando você vir fotos depois).

Miguel Andrade disse...

Letícia, eu tb não me incomodo. Problema é que fico com camisetas muito antigas acumulando sem usar.

E eu também sempre detestei comprar roupa. SEMPRE!

Rara a calça normal hoje. Sempre estão tentando inventar a roda em algo clássico por natureza.

Leticia disse...

Né? Estou ficando cada vez mais despojada. Brinco com minha mãe que vou ficar como essas senhorinhas japonesas de chapeuzinho, participando do tai-chi-chuan na Liberdade de manhã.

Miguel, acabei de ver que o Paulo Cesar Saraceni morreu, daí lembrei da Ana Maria Nascimento Silva. Não sabia o que era dela. E não é que a danada permaneceu com ele esse tempo todo?

Engordou um pouquinho, mas continua linda. Queixo meio que caiu...

Miguel Andrade disse...

Letícia, to bobo! Também não tinha conhecimento dessa relação tão duradoura.

Related Posts with Thumbnails