terça-feira, 24 de abril de 2012

Detonando a Liberdade desde priscas eras

Caso lindo de antropofagia pop! A capa da Fantastic Universe de agosto/setembro de 1953 (!!!) antevendo uma das cenas mais famosas do cinema de 1968.


Daí eu fico naquelas: Seria spoiler discernir sobre o tema? Mesmo que a imagem da Estátua da Liberdade enterrada na areia seja bem manjada ao ponto de aparecer na capa de uma das edições de Planeta dos Macacos em DVD?

Falando em estraga prazeres, parece piada, mas segundo os portugueses chamaram o longa de O Homem que Veio do Futuro. Título que nem faz muito sentido.

É por essas que rola aqui aquela lenda de que Psicose além mar é conhecido como “O Assassino Não É A Mãe”. Isso não e verdade conforme você lê clicando aqui.

 Enfim, astronautas que viajam a uma futurística e inóspita Terra, com o símbolo yankee em frangalhos, não era novidade a quem consumia ficção científica. Pode parecer uma ideia bem óbvia agora, principalmente após o 11 de setembro, mas chocante aos adocicados 50’s.

A capa da revista é um oferecimento X-ray delta one

[Ouvindo: Sweet Love – The Commodores]

8 comentários:

Leticia disse...

Ih, eu adorei essa cena do Planeta dos macacos. Na época achei tão originex, veja você!

Miguel Andrade disse...

letícia, eu também gostei. Embora soubesse que ela ia aparecer.

Daniel Tavernaro disse...

Nunca assisti ou sei a história, posso ser internado?

Quer dizer, não assisti a nenhuma, exceto essa mais recente, que é o começo de tudo, né? E os macacos vão ficando inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, inteligente, até..... Até não sei, rs. Mas deve ser fácil imaginar....

Refer disse...

Na célebre 'sessão maldita' do cine Marachá, Alvaro de Moya exibiu um ficção científica p/b, polonês (ou tcheco, não lembro mais), do final dos anos 40, cujo final era igualzinho ao 'O Planeta dos Macacos'. Não vi o filme, mas o próprio Alvaro me contou essa.

Miguel Andrade disse...

Daniel, o recente não é nada com nada. Há tanta coisa coisa interessante nesse primeiro 60's que vc nem imagina.

Terminei e fiquei horas pensando no que tinha visto. (Tive preconceito com a cine série a vida toda :D)

Refer, lembro que vc já tinha contado isso aqui. Ou eu estou biruta.

Precisávamos encontrar isso.

Olha, hoje com a abundancia (pra não dizer vulgaridade) de filmes a nossa disposição já saquei tanta coisa de consagrados hollywoodianos em produções anteriores e obscuras europeias....

Não duvido de nada.

Miguel Andrade disse...

Daniel, o recente não é nada com nada. Há tanta coisa coisa interessante nesse primeiro 60's que vc nem imagina.

Terminei e fiquei horas pensando no que tinha visto. (Tive preconceito com a cine série a vida toda :D)

Refer, lembro que vc já tinha contado isso aqui. Ou eu estou biruta.

Precisávamos encontrar isso.

Olha, hoje com a abundancia (pra não dizer vulgaridade) de filmes a nossa disposição já saquei tanta coisa de consagrados hollywoodianos em produções anteriores e obscuras europeias....

Não duvido de nada.

Koppe disse...

O velho Kirby nem tentou esconder a inspiração já na primeira edição de Kamandi:
http://i.imgur.com/igVr2.jpg
http://tinyurl.com/c72z6l4

Miguel Andrade disse...

Koppe, caramba! Nunca tinha visto estas capa!

Estão bem claras!

Related Posts with Thumbnails