segunda-feira, 19 de março de 2012

Brotos, gorilas e calcinhas! Gatinha, gatinha, eu te amo

Sou fraquíssimo pra filmes dos anos 60/70 que repitam palavras no título, tipo Kill, Baby, Kill ou Faster, Pussycat! Kill! Kill! Se o material promocional exibir um gorila de lingerie então, pego amor instantâneo.

Pussycat, Pussycat, I Love You (1970 de Rod Amateau) tem como coautor Woody Allen. Assista ao trailer abaixo (ou clicando aqui) e olha como parece divertidão!

Dos bons tempos em que tudo acaba numa balada lisérgica de amor livre. Lembra um Russ Meyer sem a ousadia, talento e as vixens do Russ Meyer.

Seria uma continuação de O Que É Que Há, Gatinha? (What's New Pussycat, 1965 de Clive Donner, Richard Talmadge), embora ele deteste ambos! Junto a O que Há, Tigresa? (What's Up, Tiger Lily?, 1966 de What's Up, Tiger Lily?) devem formar uma espécie de trilogia das calcinhas no divã.

O resumo do DVD gringo não é muito animador: “Dramaturgo americano vivendo em Roma decide consultar um psiquiatra porque não consegue conciliar sua esposa, sua amante, suas namoradas e os sonhos recorrentes com um gorila louco por sexo”. E quem liga pra contracapas?

John Gavin, ainda vestindo a carapuça de galã, parece que é o pega-todas em questão. Aquele mesmo que pela falta de pegada na Janet Leigh em Psicose deixou Hitchcock fulo!

Veja também:

2 comentários:

Moyses Ferreira disse...

tudo fica melhor com um macaco!

Miguel Andrade disse...

Moyses, CERTEZA! Sempre fica melhor com um macaco!

Related Posts with Thumbnails