segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pausa para nossos comerciais

Hebe espera por você

Quem não sabe que a menina Hebe tem todo esse tempo de carreira? Já arrasava nos lares brasileiros (que possuíssem um maravilhoso aparelho televisor, evidente) em 1971! ... E em 1961, 1951...

Passou por tantas fases da TV no Brasil! Em 1971, data do anúncio, não existia transmissão via satélite para as retransmissoras.

Pelo que se entende na página, era com dias e horários diferentes. Hebe gravava e as fitas iam correr pelos estados e cidades, em dias e horários diferentes.

Por que não era no mesmo dia e horário em todos os lugares é a dúvida. Seriam poucas fitas?

Imagina se alguma fosse mastigada ou enroscasse no equipamento? Se bem que no caso de Brasília tinham uma semana pra conseguir outra.

6 comentários:

Daniel Tavernaro disse...

Miguel, pelo que li, via Wikipedia, essa parada dos horários e dias diferentes eram mais por causa da então briga das "Emissoras Unidas" (http://pt.wikipedia.org/wiki/Emissoras_Unidas - e que viraram "REI - Redes de Emissoras Independentes", em 1967)) , no final da década de 60, do que por problema por satélite. Foi antes do uso de "redes" de TV; e uma emissora que repassava um programa de alguma outra, vindo de SP ou RJ, parece que não tinha um "contrato de exclusividade". Caso batesse a loucura, poderia transmitir programas de outras emissoras de fora. Olha a lambança: TV Vila Rica (BH), fundada em 1967, transmitia coisas da Excelsior. A Excelcior se foi em 1970; e a TV começou a retransmitir coisas da TV Bandeirantes. Só que ela foi incluída no "pacotão" do anúncio acima, que tinham como "característica" retransmitirem coisas da TV Record/TV Rio.

E num mundo pré satélites de transmissão.... (A Globo foi a primeira, senão me engano, em 1982), está feito o caos que deveria ser a programação de TV's Brasil afora.

É, o conceito de "rede" só entrou mesmo em vigor depois da arquitetação do Boni e turma.

Miguel Andrade disse...

Daniel, curioso! Mas é estranho esse monte de horários e dias distintos para um mesmo programa. Mesmo independentes, faria mais sentido padronizar, até pra apresentadora se encontrar durante o programa.

Fisicamente era uma fita que corria o país? Coisa simples de ser resolvida com a chegada da transmissão "via satélite".

Enfim, as programações deviam ser menos engessadas do que hoje.

Daniel Tavernaro disse...

Miguel, então! Acho que era assim: "A TV Tal é minha.... Mesmo estando vinculado a TV X, do RJ, eu ainda tenho o direito de mandar na grade, nos horários e programas exibidos!" E assim temos a lambança, rsrr.

Era como comprar um tape do programa e passar... Acho que a única coisa que pediam era para comprar uma quantidade mínima, algum pacotão, rsrsr. Mas que poderia ser exibido em qualquer horário e dia em que a diretoria local escolhesse.

Mas creio também que a propaganda possa ser da assessoria da Hebe. Ai só fala os horários de apresentação do programa, sem relação com a emissora. Senão me engano, Amaury Jr. faz isso hoje. Tem um programa na RedeTv! e é repetido num canal à cabo. Ai fala que dia tal é na RedeTv e dia tal é no Canal X

Miguel Andrade disse...

Daniel, parece mais ou menos como é na TV paga, não? As emissoras que têm os direitos lá nos EUA não precisam necessariamente ser a mesma a reexibir no resto do mundo.

Leticia disse...

Até onde sei, era o filme viajar de avião, mesmo. Pelo que lembro de criança, quando eu morava em SP, a novela passava tipo uns dois dias atrasada.

Eu chegava no Rio e, pumba!, estava dois capítulos adiantada.

Miguel Andrade disse...

Letícia, já ouvi falar disso tb. Se não to enganado, o próprio Daniel Filho fala sobre isso na abertura de irmãos Coragem em DVD.

A fita circulava o país!

Related Posts with Thumbnails