sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Fox celebra (!!!) a morte de sua maior estrela

E a Fox Home Entertainment Brasil que aproveitou os 50 anos que Marylin Monroe morreu pra lucrar? Está saindo um box COMEMORATIVO para a data em que a atriz foi encontrada morta!

Amigo, sei bem que vivemos num mundo capitalista (parabéns a todos!), mas comemorar o fatídico dia 5 de agosto de 1962 é demais! Já tinha estranhado a Warner desembocar DVDs nas lojas com selo destacando o nome de Elizabeth Taylor assim que ela se foi, mas isso agora foi mais longe.

No caso da Fox, atenção ao detalhe: É a terceira vez que ela reembala os mesmos 13 títulos em caixas. Os mesmo discos que saíram originalmente em 2002!

Há dez anos!!! Em dez anos deu tempo de uma criança ser gerada, aprender a falar, andar e ser alfabetizada, imagina o que isso significa em termos tecnológicos tanto da mídia DVD quanto dos players.

Alta definição era assunto futurista de revistas especializadas, Blu-Ray então, nem se falava. Do tempo em que os DVDs da Fox não permitiam trocar as configurações da áudio e de legendas durante o filme, só indo no menu específico.

Separadamente os discos ganharam cerca de quatro capas diferentes para o mesmo conteúdo. Os portugueses ainda tiveram no mercado edições de 80ª aniversário da atriz, conforme você vê nas imagens ao lado uma das capas brasileiras (zona 4) e uma lusitana (zona 2) de There’s no Business Like Show Business (1954 Walter Lang).

Durante essa infinita década apena s O Pecado Mora Ao Lado (The Seven Year Itch, 1955 de Billy Wilder) e Quanto Mais Quente Melhor (Some Like It Hot, de Billy Wilder) foram relançado em edição realmente novas, duplas. Os outros continuaram os mesmos com menus antiquados, extras franciscanos...

Lembrando que em todo esse tempo, a Fox não teve tempo de completar a filmografia dela no Brasil. Tanto repeteco e Love Nest (1951 de Joseph M. Newman ) e We're Not Married! (1952 de Edmund Goulding), dois dos filmes pertencentes ao catálogo do estúdio que continuam inéditos pra gente.

É bom o consumidor ficar atento, se é que ainda não os comprou. Se o mórbido box que comemora os 50 anos que ela morreu estiver ao lado de outros, como a primeira coleção Diamante, opte pelo mais em conta já que o conteúdo é o mesmo.

A não ser que você faça questão de quatro porta-copos, brinde igualmente bizarro se levarmos em conta qual relação haveria entre Marilyn e utensílios domésticos. Perceba também pela propaganda ao lado que os primeiros boxes somavam 14 discos, um a mais do que agora.

Cabe minha humilde sugestão a Fox e a qualquer outra distribuidora de filmes. Ao invés de cometer gafes absurdas como esta caixa fúnebre, reembalar e praticar o velho truque de dar colares de contas aos índios, distribuindo brindes pelas redes sociais, que tal repensar a postura online?

Que tal serem menos truculentos com quem faz o favor de promover online trechos de graça desses DVDs encalhados? Adianta nada ameaçar judicialmente os parcos que realmente compram seus produtos e depois bancar o simpaticão do Facebook promovendo sorteios pra quem não compra.

Tenho certeza que economizariam uma boa gaita de gráfica, sem precisar imprimir capinhas diferentes de tempos em tempos. Quem sabe se não tendo que desovar eternamente o mesmo estoque, não teríamos a chance de poder comprar os títulos faltantes e/ou edições melhores dos que temos há uma década.

Veja também:
O Pecado mora Ao Lado novinho em folha


[Ouvindo: When You See A Chance – Steve Winwood]

22 comentários:

Pierre W. disse...

Eu quero!! Adoro os filmes dela - hehe - sobretudo 'Quanto Mais Quente Melhor' e 'Nunca Fui Santa'.

Um dos mais subestimados dela, a meu ver, é 'Adorável Pecadora', que ela fez com o Yves Montand. Acho ótimo!!

Miguel Andrade disse...

Pierre, as músicas de Lets Make Love são ótimas, do Cole Porter.

Bardot disse...

Deus me livre e guarde de Adorável Pecadora... As músicas são ótimas sim mas o filme...só se salva a MM em cena d "My heart belongs to daddy"..
Essa nova box estavam até fazendo sorteio no facebook, kkkkkkkkkk
Não sabia que tinham lançado versão especial de "O Pecado Mora ao Lado", como é? Vale a pena? eu tenho o dvd simples e até q tem bastante coisinhas como um minidocumentário, acho.. Tenho um carinho especial por esse filme, ele sim é subestimado, apesar de ser um filme adorado, nêgo tem mania d dizer q não é dos melhores do Billy Wilder...

Miguel Andrade disse...

Bardot, foi lá que vi esse box!

Ah, Pecado Mora Ao Lado é o único destes da Fox com um documentário. O duplo tem praticamente os mesmo extras.

Daquela coleção Defenition, que eu comprei o Clube da Luta e caí do cavalo. Nada de legendas nos extras, era uma edição antiga que eles reembalaram e deram um nome chique.

Portanto, fiquei com medo de comprar "O Pecado..." só por ser duplo, visto ainda que havia pouca diferença com o simples.

Viu, nem acho ruim Adorável Pecadora! O que me deixa PASSADO é justo There’s no Business Like Show Business, uma baboseira que infelizmente Marilyn (em presença decorativa) teve seus melhores números musicais.

Por coincidência, tenho dois DVDS desse filme! Minha mãe me trouxe o português sem saber que eu já tinha, e fiquei com pena de me desfazer por ser 80º aniversário na capa.

O conteúdo é quase o mesmo nos dois!

Mas esse box de 50 anos de morte acho de extremo mau gosto. Não queria!

Ed disse...

Só faltou o "MM: O Fim dos Dias" de ~brinde~... Faria sentido com esse BOX.

Miguel Andrade disse...

Ed, deve ter. São 13 filmes! Repare na lista ali ao lado da coleção Diamante. São todos.

O box fúnebre não deve incluir o The Misfits. Acho eu.

Leticia disse...

Bem, eu sei que isso não muda acepções nem costumes, mas comemorar é diferente de celebrar. Co-memorar é relembrar junto, não em clima de euforia. Tá lá no dicionário. A gente (eu, você, todo mundo) é que falamos uma coisa e pensamos outra.

O uso está certo. A opção pelo termo, talvez não.

Miguel Andrade disse...

Letícia, tio Houaiss diz que:
verbo
transitivo direto
1 trazer à lembrança; recordar, memorar
Ex.: os textos comemoravam datas históricas
transitivo direto
2 fazer comemoração, realizar cerimônia de evocação de (um fato, um acontecimento, uma pessoa etc.)
Ex.: c. o centenário de uma cidade
transitivo direto
3 Derivação: por extensão de sentido.
celebrar com festa; festejar
Ex.: ele comemorou seu aniversário numa casa noturna

Não sei em qual dessas hipóteses se encaixa a morte de uma pessoa para uma venda de produtos. Tendo em mente coisas como o uso comum do termo.

Recordar que Marilyn morreu 50 anos atrás não é um motivo muito convincente para comercializar seu trabalho.

Trazer à lembrança, como disse no post, o dia 5 de agosto de 62? Pra quê? Como?

O termo não se encaixa, com o perdão do trocadilho, neste box! Poderiam ter comemorado os 80 anos dela do mesmo jeito.

Uma caixa com seus filmes e 4 porta-copos com um glamouroso número 50 se não é pra celebrar a data não sei o que é!

Olha, Celebrar:
verbo
transitivo direto
1 realizar (acontecimento ou cerimônia) com solenidade; promover
Ex.: c. uma aliança, uma missa, um casamento
transitivo direto
2 acolher com festejos ou com exaltação; comemorar
Ex.: a torcida celebrou a vitória do Botafogo
transitivo direto
3 louvar publicamente; cantar, enaltecer
Ex.: o repentista celebrava a coragem de Lampião

Ed disse...

Não tinha reparado que são os 13 títulos. Mas devo admitir que fiquei tentado com esse box, pq até hj não consegui comprar a Col. Diamante.

Se o preço for bacana (coisa que dúvido!) posso considerar, mesmo não morrendo de paixão por alguns "lançamentos" (Inventor da Mocidade, Como agarrar um milionário, O Mundo da Fantasia). Além de imaginar os porta-copos já emoldurados na parede do meu quarto (Mesmo que sejam do tamanho de um cartão de telefone).

Se a Columbia quisesse ~sambar~ nesse Box requentado, bastava lançar em DVD "Mentiras Salvadoras". Pelo menos este, creio eu, é raro por aqui.

Miguel Andrade disse...

Ed, hahaha Verdade! A Columbia (que assim como tantas outras, parece ter desencanado de lançar aqui clássicos) iria de verde e rosa na avenida com esse filme!

Amo O Inventor da Mocidade e Como Agarrar um Milionário. Foram dos primeiros DVDs que comprei.

Nunca tive o box Diamante. Sempre achei pura bobagem comprar algo caro por causa apenas de uma embalagem.

Lembro que sairia um box com edições realmente novas dos filmes. Mas parece que acabou sendo apenas para o bico dos gringos.

Bardot disse...

"Amo O Inventor da Mocidade e Como Agarrar um Milionário. Foram dos primeiros DVDs que comprei."

Eu tbém! kkkkkkkkkk

Olha, eu concordo e muito com seu post, mas se lançassem por ex um box de aniversário (de nascimento) poderia gerar piada tb, haha. Nêgo ia dizer: "parabéns, muitos anos de vida!"

Nossa, esse negócio do dvd ser repleto de extras sem legendas me deixa c o coração doendo de raiva! afff

Olha, eu nem participei do sorteio pq fiquei c preguiça e nunca ganho nada mesmo mas...como assim vc não quer? De graça eu queria!

Miguel Andrade disse...

Bardot, ah! Podia ser de morte mesmo mas com outros termos e menos "pegadinha" comercial.

Não curto esses concursos online. Muito sacrifício por pouco.

Sem falar na sacanagem de ter que seguir um perfil de empresa.

Bardot disse...

"Adorável..." tem uma trilha Adorável, rs. Mas sabe que eu nem ligo mt pra trilha de O Mundo da Fantasia? Gosto só de "You'd Be Surprised", as outras não fedem nem cheiram. Fico chateada qd ouço alguém dizer q a Marilyn não era boa cantora nem atriz... Embora eu seja só fã, não fanática como sou por algumas outras, eu acho q como atriz ela arrasava nas comédias e mandava super bem cantando..

Miguel Andrade disse...

Bardot, mas os números são bons. Pena que ela está ali apenas pra enfeitar a fita.

Diego Quaio disse...

Miguel, achei bacana você expressar o seu descontentamento com a box, afinal concordo com a maior parte pontos de seu texto.

Não só a fox, como a Warner, Paramount e outros estúdios/distribuídoras, fazem o mesmo há anos... Lançam e relançam filmes com capas diferentes e/ou brindes, bônus especiais etc. Esse não é um truque novo de marketing, todos nós sabemos. Na verdade, eles estão pouco preocupados com o que os consumidores vão pensar, eles querem é vender, e eles sabem mutio bem como fazer isso.

Confesso que possuo as boxes diamantes lançadas em 2002 e ainda me sinto satisfeito com elas. Mas mesmo assim, como fã louco e insano de Marilyn, participei do tal sorteio... Porém não pretendo comprar a box, se não ganhar (Bem provável).

Também acho uma falta de respeito à memória de Marilyn usar o aniversário de morte como uma data para ganhar dinheiro, uma comemoração, infelizmente a mídia ajuda muito com isso (Há contras e prós). Muitos novos fãs surgem nessas datas, pois vêem na televisão, nas revistas e nos jornais matérias sobre ela e acabam se interessando. Comprando assim essas não tão "novidades" do mercado.

Outro ponto positivo é: Pra quem não teve a oportunidade de comprar as coleções em 2002 (Esgotadas), podem comprar agora esta coleção que, convenhamos, está bastante bonita, mesmo não contendo algo novo para os admiradores de tempos atrás.

Abraço e sucesso com o seu blog.

Miguel Andrade disse...

Diego, a boa maioria desses filmes estão aos montes em lojas e grandes hipermercados. Custando não mais do que 12 pratas.

Leticia disse...

Então, Miguel... Coisa de tradutor achado na rua a 50 merreca por lauda. Pra evitar essas confusões, era melhor evitar o verbo, ou nem usar verbo nenhum. Quando se tem o mínimo de habilidade com a língua, a criatura consegue. O que não foi o caso...

Miguel Andrade disse...

Letícia, pois é. Falta de adequação ao mercado.

Ou, na ânsia de vender pegando proveito no tititi do momento, não tava nem aí. Conhecendo bem o complexo de manada que move a massa.

Leticia disse...

Falando nisso, preciso te mandar aquele texto de marilyn. Vou mandar cru mesmo. A tradução é uma droga, mas, pelo que a mulher me disse, ela aceitou minhas sugstões.

Leticia disse...

Falando nisso, preciso te mandar aquele texto de marilyn. Vou mandar cru mesmo. A tradução é uma droga, mas, pelo que a mulher me disse, ela aceitou minhas sugstões.

Miguel Andrade disse...

Letícia, manda cru! Eu serei compreensível! AHá!

matheus silva disse...

Eu também achei esse box dos 50 anos de muito mau gosto e a FOX não parou por ai. Em 1 de agosto de 2012 a FOX lançou pela primeira vez no Brasil alguns filmes da Marilyn em bluray:
Como Agarrar um Milionário (1953), Os Homens Preferem as Loiras (1953), O Pecado Mora ao Lado (1955), O Mundo da Fantasia (1954) e O Rio das Almas Perdidas (1954).
Lançaram propositalmente na semana do aniversario da morte dela.

Related Posts with Thumbnails