quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Finalmente em 3D! Disque M Para Matar regressa ao formato original

Com o auê de filmes convencionais (pra não dizer banais!) sendo relançados no formato 3D (Titanic!!!) era de se imaginar que aquele velho sonho se concretizasse. Por que não também converterem os fotografados no antigo sistema estereoscópico?

Lançado comercialmente na década de 50 pra fazer frente à TV, há vários títulos curiosíssimos que nunca tivemos a oportunidade de assistir como eram no projeto original. O principal deles, claro, Disque M Para Matar (Dial M For Murder, 1954 de Alfred Hitchcock) enfim está para sair nos EUA em Blu-Ray 3D!

Distribuído pela Warner, a que primeiro investiu em 3D com O Museu de Cera (House of Wax, 1953 de André De Toth), o filme de Hitchcock é considerado um dos primeiros a levar o efeito a sério, como parte da narrativa. Poucas coisas são jogadas em direção à câmera.

A intenção era dar aos espectadores a sensação de que estavam acompanhando uma ação ao vivo, como num teatro. Para isso as quatro paredes dos cenários são expostas o tempo todo.

Enfim, mesmo com o antigo 3D nunca funcionando a contento em casa, continuou sendo utilizado em VHS e depois em DVDs infantis, meus óculos com celofane magenta e ciano, por exemplo, vieram no DVD de Pequenos Espiões 3D Game Over (Spy Kids 3-D: Game Ove, 2003 de Robert Rodriguez). “Disque M” jamais foi visto assim.

Havia apenas uma cópia não oficial em DVD oriunda de um VHS lançado no Japão na década de 80. Dessa cópia saiu os screenshots ilustrando este post, assim como o vídeo com trechos que você assiste abaixo (ou clicando aqui).


Tanto as (raríssimas!) imagens quanto o vídeo funcionam se você os olhar com os óculos tradicionais 3D. Não é um efeito igual ao de filmes recentes como Invenção de Hugo Cabret (Hugo, 2012 de Martin Scorsese), mas já serve para termos um gostinho do que nos aguarda em Blu-Ray 3D!

Bem que a Warner poderia ter culhões pra distribuí-lo novamente em 3D´nos cinemas. Mas aí, acho, já seria pedir demais...

Veja também:
Jane Russell em 3D!!!
O estranho mundo do 3D
Dimensões de um homem
Pornô em terceira dimensão



8 comentários:

Moyses Ferreira disse...

que delícia! naõ ligo muito pra 3d, mas bluray de tio HITCH é sempre bom. acho que aqui no brasil ainda não saiu um.

Miguel Andrade disse...

Moyses, no caso o 3d é diferente. Uma ousadia de Hitchcock em utilizar a tecnologia. Sempre quis ver o resultado.

BB disse...

Acho que há programas/conversores de video que convertem filmes/videos em 3D direto pro formato DVD/Blu-Ray facilmente, não? Eh uma alternativa...rs

Miguel Andrade disse...

BB, sim, teoricamente. Mas não é a mesma coisa, claro!

bb disse...

Não, não é. Não é a mesma coisa que um lançamento oficial. Mas mata a curiosidade... eu tb não ligo taaannto pra 3D não...

Miguel Andrade disse...

BB, não, gente! Não se trata de ligar ou não pro 3D.

Dial M foi fotografado em 3D, num feito trabalhoso de Hitchcock. É para ser assistido em 3D!

Nós o vimos pela metade esse tempo todo.

BB disse...

Aiiiiii amorrr, dá um desconto pro meu cabelo loiro, bebê. rs :P

Miguel Andrade disse...

BB, lógico! hehe

Related Posts with Thumbnails