segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Inspiração profunda


Emblemática imagem na década de 70, a boca aberta apareceu em pôsteres de muitos filmes. Dá pra apostar na influência do colossal sucesso de Garganta Profunda (Deep Throat, 1972 de Gerard Damiano).

Até o recente documentário (Inside Deep Throat, 2005 de Fenton Bailey e Randy Barbato ) narrando o universo desse filme apelou para a mesma imagem. Justo já que trata não apenas do filme mas de todo o impacto da película naquele período.

O próprio pôster de 72 não tinha nada disso! Amarelo, mostrava Linda Lovelace em três fases, da tristeza à plenitude, com os braços abertos.

Boca aberta só na hora do The End, acompanhada por “And deep troath to you all”. Mas o impacto cultural de uma obra (seja ela sobre o que for) se dissemina independente de campanhas de publicidade.


A banalizada imagem de Marilyn Monroe com o vestido esvoaçante, por exemplo, é outro caso. Desde as filmagens a Fox utilizou a sequencia para promover O Pecado Mora Ao Lado (The Seven Year Itch, 1955 de Billy Wilder).

Chegaram a filmá-la em locação nas ruas de NY, para depois refazer em estúdio. O tumulto gerou incontáveis fotos e matérias na imprensa.

Deu tão certo que a imagem criada pela campanha de marketing perdura até hoje, associada infinitamente à atriz. E, ao contrário do Garganta, no corte final nem aparece na íntegra como nos acostumamos a ver.

No filme de Damiano, o último frame ficou tão marcado na memória que foi reaparecer em qualquer outra criação pop do período. O terror infame O Homem Cobra (Sssssss, 1973 de Bernard L. Kowalski) é só um deles.

Veja também:
Boogie nights: França vs. EUA
Nem tudo foi mar de rosas no pornô 70’s
Garganta Profunda, sinos e jorrões


[Ouvindo: You Irritate Me So – Nancy Walker]

8 comentários:

BBardot disse...

Ui menino viu que absurdo a menina lá no twitter... não gosta de Billy Wilder, Buñuel e ainda quer me jogar indireta pq eu não gosto de Woody Allen? Meucu. Isso pq ela ainda não sabe o que eu penso da Meryl, a atriz preferida dela. kkkkkkkkk Bjokas!

Miguel Andrade disse...

BBardot, bem chato que hoje basta muito pouco pra galera se sentir cinefilona.

BBardot disse...

Como levar a sério alguém que não gosta de Billy Wilder ? Nem sei se pode ser chamada de cinéfila. Ok, pode ser muito forte não gostar de Woody Allen e ñ achar a Meryl tão boa, mas não ligo pq não me acho cinéfila. Sou até bem seletiva pra filmes...

Miguel Andrade disse...

BB, no mínimo ela nem sabe quem é! No mínimo não, provável!

BBardot disse...

Pior que ela sabe... dá uma expiada ela dizendo que o único filme do Wilder que presta é "Sunset..." e olhe lá... ela ficou puta pq eu disse que o Wilder disse que o Woody tentava ser Bergman. kkkk Mas é um saco mesmo essas pessoas que adoram falar sobre o que estão lendo, vendo... uma amolação querer mostrar conhecimento e ainda comprar briguinha por opinião contrária. bem coisa de pseudocult mesmo... Mas enfim né..who cares? bjs

Miguel Andrade disse...

BB, uai, a inspiração de Bergman é assumida por Allen. Nem isso ela sabe...

Ah, Sunset Boulevard é daqueles filmes famosões que galera fala que viu, só pq ouviu falar. Além de Wilder ser muito mais que isso.

Alex Gonçalves disse...

Eu tenho "Sssssss" em DVD e nem imaginava que esse fosse o pôster original da produção. Realmente, não havia considerado o levantamento de todos os designs que constam esses icônicos lábios vermelhos. Faltou lembrar de "O Beijo Mortal", terror de 1988 - um dos meus favoritos, aliás:

http://img1.mlstatic.com/s_MLB_v_O_f_73863784_7662.jpg

Miguel Andrade disse...

Alex, nusssa! Esse de 88 é muito parecido ao do Ssss!!!!

Related Posts with Thumbnails