quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Michael Jackson e Rock Hudson

Da série: “Quando as lendas se encontram”. Histórica foto do dia em que o astro Rock Hudson conheceu Michael Jackson trazido pelo blog de um fã do ator.

Em 1983, Hudson, que adorava o cantor desde os idos do Jackson 5, fez de tudo para encontra-lo quando soube que estaria filmando o videoclip Thriller em Los Angeles. E está aí o registro.

O papagaio de pirata na imagem é o tal Marc Christian. Último e mal falado namorado do ator...

Aquele mesmo que tomou proveito no embalo da comoção pública sobre a morte de Rock Hudson, o primeiro grande astro vítima da AIDS. Entrou na justiça por um bom naco do espólio do ator alegando ter sido exposto à doença quando Hudson já sabia ser portador.

Christian (com exames negativos!) colocou no bolso US $ 5,5 milhões. Isso tudo com pessoas próximos duvidando do relacionamento deles, tanto que seu nome não aparecia no testamento afável com amigos próximos, conforme você pode ler clicando aqui.

Enfim, voltando à imagem lá de cima...

Em 2002 o mesmo Michael Jackson de mãos dadas a Elizabeth Taylor esteve presente no evento beneficente Rock, Art for AIDS – A Tribute to Rock Hudson. O mesmo Michael?

Veja também:
Jeitinho hollywoodiano de por fim a romances inconvenientes
A 7 chaves: Rock Hudson e Lee Majors



12 comentários:

Anônimo disse...

Michael é foi e sempre será o Rei do Pop, talento indiscutível, perseguido pela imprensa branca americana. Mas o mito sempre permanecerá...Sem contar que além de ser o maior artista da história da música, é também o ser humano e o artista que mais ajudou o mundo com filantropia, estima-se que tenha gasto mais de 400 milhões em ajuda desde a adolescência para ajudar o próximo.

Miguel Andrade disse...

Anônimo, certo! Mas sei lá se foi tão perseguido assim.

Figuras excêntricas e talentosas atraem atenção sempre, muito mais do que seu trabalho.

Anônimo disse...

Há coisas que a mídia faz questão de esconder, especialmente a mídia iconoclasta americana. Na minha modesta opinião Michael é superior a Elvis em seu talento, em vendagens, em todos os quesitos.Michael estava fora dos padrões Wasp preconizado pelos americanos.Portanto, como poderia o maior astro da música não ser perseguido ?...Não nego que houve extravagâncias e excentricidades, mas gotas d'água foram transformadas em tempestades. Quanto ao caso de pedofilia, tenho certeza que isso foi uma conspiração arquitetada pelo Senhor Tommy Motolla, chefão da Sony, simplesmente porque queria tomar o catálogo dos Beatles e do Elvis, já que Michael os comprou, por isso, desde os anos 90 ele foi perseguido incessantemente, já quie havia uma cláusula que dizia que se o mesmo fosse preso, a família não poderia herdar o catálogo, após sua "morte", a família e advogados administram, mas até quando vão suportar a pressão ?

Legal ver o Michael e o Rock, sou fã de ambos

Miguel Andrade disse...

Anônimo, sim, sim! Mas ele também soube como poucos fazer o jogo da mídia. :)

Anônimo disse...

No mais, seu blog é muito bom. Obrigado.

Miguel Andrade disse...

Anônimo, valeu! Seja sempre bem vindo! <3

Daniel Tavernaro disse...

Eu teria mais medo de ver Michael na época da foto do que na época de sua morte. Gente, que cara satânica é aquela da foto!

Sobre o mito em si.... Tenho quase certeza que ele foi muito mais que Elvis. Muito mais que qualquer outro artista no mundo.

E suas loucuras nem soavam como "Loucura" assim.... sejamos sinceros. Ele era excêntrico, nada mais, rs.

Leticia disse...

Wasp? Pois não foram os americanos a apresentar ao mundo os primeiros astros negros?

Se não fossem eles, estaríamos aqui no BR ainda no tempo da escravidão...

Miguel Andrade disse...

Daniel, super dúvidas sobre essa grandeza, até o tempo passar. Sua morte é recente demais.

Não sei se sobrarão a mesma quantidade de hits que sobrou do Elvis.

Letícia, bem provável! Jazz abriu as portas no mundo todo para artistas negros.

Leticia disse...

Concordo sobre a perenidade do Michael. Precisa esperar mais umas décadas.

Miguel Andrade disse...

Letícia, sim! Pessoalmente faço isso até com filmes. O tempo precisa oxigenar um pouco a cabeça pra eu saber o que realmente é relevante.

Leticia disse...

Exato!

Related Posts with Thumbnails