quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Inversão de valores

- As vítimas –


- A agressora -


As sutilezas são tantas (só que ao contrário) que Dia das Mães Macabro (Mother's Day, 1980 de Charles Kaufman) torna-se empolgante. Feito por uma ninharia, com meia dúzia de pessoas desconhecidas, tentando ofender os clichés classe média.

Risos da festa da piscina em Beverly Hills, cheia de figurantes com pouca cara de magnatas do cinema mas discutindo Kubrick como idiotas. Filmada provavelmente num fundo de quintal bem distante de Beverly Hills.

O sucesso de filmes como O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre, 1974 de Tobe Hooper) deve ter incentivado a saraivada de horror barato usando famílias de caipiras psicopatas. Boa maioria rodados em 16 mm (semi profissional)por quase nada e gerando uma legiãozinha de fãs cansados de ver caretismos na tela.

Como boa maioria dos filmes B, a graça consiste no descompromisso com padrões cinematográficos. Nunca se sabe até onde aquilo ali vai.

[Ouvindo: HAJNALI NÓTA – Márta Sebestyén with Muzsikás]

4 comentários:

Refer disse...

...esse, quero assistir!

As vítimas se parecem com Lady Gaga (com sinusite) e o Índio Cleverson; a agressora, com a Maria Bethania, tensa, pronta para declamar Fernando Pessoa.

Imperdível.

Miguel Andrade disse...

Refer, hahahahaha!!! Eu ri sozinho ontem com a cara destas vítimas malvadas.

Imperdível mesmo! hahaha

A festinha dos grã finos (com cara de pobre) na beira da piscina é outro grande momento. Esse filme passou a morar no meu coração.

DAVI VALLERIO disse...

Esse filme e mara,principalmente a primeira parte.Depois vira um filme bobo qualquer.Mas a primeira cena e a cena da festa sao antologicas.Fizeram um remake chaterrimo com a Mao que balanca o berco.Nada a ver.

Miguel Andrade disse...

Davi, o lance da amizade das três é bobo. O principal defeito desse filme é ser forte mas se apoiar em algo frágil como as duas virarem Rambo vingadoras.

Related Posts with Thumbnails