segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Delícias da vida ordinária

Tirando o atraso dos episódios que me faltam da temporada mais recente de Mad Men. Mesmo que nem sempre o programa vibre como gostaríamos, há sempre muitos detalhes a serem observados.

Donas de casa ainda preparam o bolo de aniversário dos filhos? Nem sei se hoje elas ainda têm tempo ou paciência pra fazer e a lavar louça depois, com tanta praticidade em se comprar um pronto...

Ainda assim, tinha que ser uma tradição preservada. Tenho pouquíssima saudade de passado, infância, adolescência essas coisas, mas dia de aniversário era bacana.

Depois da dificuldade de adormecer à noite (pela ansiedade), acordava com o barulho da batedeira confirmando ser o grande dia. Zanzava pela cozinha esperando que sobrasse recheio e cobertura.

[Ouvindo: Please Be Kind– Ann Margret]

15 comentários:

DAVI VALLERIO disse...

Acho que vou bater um bolo

Miguel Andrade disse...

Davi, aniversário de quem?

DAVI VALLERIO disse...

DO BONITON AI DA FOTO

Miguel Andrade disse...

Davi, não acho... E eu a adoro. Toda nervosinha.

Diogo disse...

Bolo quentinho direto do forno com um café, ai ai...

Diogo disse...

Aqui no nordeste tem muito disso, fazer tapioca ou panqueca de tarde e sair dando pras visitas.

Miguel Andrade disse...

Diogo, teve umas épocas que encanei com tapioca até como substituto ao pão que nem sempre a preguiça deixa comprar fresco.

Já desencanei.

Diogo disse...

e nenhuma piada com a imagem do trecho "sair dando pras visitas."? acordou agora? hahaha.

Miguel Andrade disse...

Diogo, mais ou menos. Tô com um olho no peixe e outro no gato, fazendo mil coisas. rs

Daniel Tavernaro disse...

Sempre faço bolos..... E adoro inventar ingredientes, rs. Infelizmente, não está ligado mais ao "grande dia", mas hoje os bolos modernosos de confeitaria são mais chamativos, e gostosos, que os caseiros. Pelos menos os de festa...rrsrs.

Há 1 semana fiz de fuba com erva-doce e calda de lião + leite de coco. Até que ficou gostoso!

Miguel Andrade disse...

daniel, eu também fazia. sem seguir receita nenhuma, só imaginando quais ingredientes seriam necessários pra chegar ao resultado.

Acho que os de confeitaria tem sabor de coisa morta. Sem vida, todos corretos.

Mmmmm, eu iria reclamar de você colocar leite de coco. Gosto de Bolo de fubá comum.

Santinha disse...

Enquanto a mamãe batia o bolo, ficava em torno da mesa esperando a tigela esvaziar para lamber com os dedos...era tão bão!
Hoje quando algum dos meus filhos estão na área, vou bater um bolo e coar um café para perfumar as lembranças.
adorei esse cantinho: Vida inteligente na internet!
abraço

Miguel Andrade disse...

Santinha, SIIIIM! E ela falando que devia fazer mal e a gente nem aí! Hahaha!

Hoje acho nojento pelo ovo cru, mas que era gostoso lá isso era.

Abraço

Daniel Tavernaro disse...

Ah, Miguel, vá, nojo de ovo crú? Tenho nojo quando é à la Rocky Balboa (só de lembrar-me da cena me arrepio), mas quando tem ovo em alguns pratos "crús" (no caso da massa, digamos que seja, hã, um "prato", rs) - tipo clara em neve e tals - nem sente-se tanto o gosto!

Deixa de frescurinha... Porque nojo é só para fígado, língua e bucho (que eu me lembre, hihihih)

Miguel Andrade disse...

Daniel, é mais forte que eu. Sem falar na salmonela que pode vir de brinde ali.

Related Posts with Thumbnails