sexta-feira, 25 de novembro de 2011

A calcinha que agitou Asa Branca

Cacófago permitido: No boom da publicidade que assolou a novela Roque Santeiro (1985) a modelo Alice de Carli se deu pessoalmente bem! Embora pareça estranho dizer que podemos conhecer sua cara na Playboy.

Na mesma edição em que publicaram as fotos da Madonna, pudemos ver quem era a moça do outdoor que causou alvoroço na religiosa cidadezinha imaginária. Boa sacada de inserção de merchandising que envolveu vários personagens como é possível relembrar no texto da revista.

Em todo país Carli ficaria famosa na Bandeirantes (atual Band) ao participar do cast da Praça Brasil, programa que ao migrar para o SBT passou a se chamar A Praça é Nossa, no ar até hoje. Interpretou a Dona Dadá entre 1987 a 1989.

Era a secretária do humorista Tutuca, tão boazuda quanto burra. Nunca era demitida já que a cada erro que cometia mostrava empinava as nádegas para ele repetindo o bordão “Ui ui ui, chefinho!”.

Tanto sucesso não passou despercebido pela TV Globo, onde estreou como atriz na novela Despedida de Solteiro (1992). Mesma produção que marcaria também o início de Leila Lopes (Um beijo pra você!) na emissora.

Depois foi para a TV Record onde participou de A Filha do Demônio (1997), minissérie trash estrelada por Patricia de Sabrit. Pouco antes da passagem pelo canal do Bispo Edir Macedo havia se convertido evangélica, o que talvez tenha feito olhar a carreira artística de outro jeito.

Abandonou a carreira para estudar Direito. E é nessa área, distante dos holofotes, em que a musa 80's atualmente atua.

[Ouvindo: SHIPS – Barry Manilow]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails