segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Amélia, a injustiçada

Deixar passar em branco o centenário de Mário Lago? Não dá! Foi no dia 26 que um dos brasileiros mais inteligentes de todos os tempos teria celebrado uma centena de anos!

Pra nossa geração, parece que ele já nasceu velhinho! Desde que a gente se entendia por gente, ele era assim nas novelas, com os cabelos branquinhos.

Ator, político, poeta e compositor, lembrado sobre tudo como coautor da canção “Ai Que Saudade da Amélia!”. Música gravada em 1942 que ficou tão famosa que virou sinônimo até hoje de mulher submissa ao marido.

O próprio Lago refutou essa visão que fez com que Amélia fosse repudiada nos anos 60 durante os movimentos feministas. Para ele (e só ele poderia dizer isso com exatidão) a letra discorre sobre o complacente amor.

Cá pra nós, nunca vi com esse sentido de Dona de Casa subserviente. Se fosse mesmo, a letra não estaria toda nos verbos passados, ou teria “saudade” no título.

Se Amélia era tão boazinha assim, o cara a perdeu por quê? Trocou por uma doidivana que só pensa em luxo e riqueza, pobre rapaz...

Sem falar na idiotice em comparar algo do passado (1942!) aos olhos dos costumes atuais. Passado é passado.

Diz que foi um upa encontrar algum cantor que topasse gravar. Moreira da Silva teria dito que aquilo não era marcha de carnaval, mas sim marcha fúnebre.

Coube a Ataulfo Alves (que compartilha com Lago os créditos da música) botar a voz nos versos. Ouça essa gravação original no player abaixo ou clicando aqui.

E não aconteceu nada! A música realmente não emplacou nas rádios, principal veículo do Brasil naquele tempo, distante da inauguração da TV no país.

Tiveram que ir de rádio em rádio conversar com os disque jóqueis. Até o carnaval Amélia estava na boca do povo, como continua, exatos 69 anos depois.

A primeira imagem é um oferecimento Clotho98

[Ouvindo: Macho Man – Village People]

9 comentários:

Rao! disse...

Tava ouvindo a trilha sonora do Dancin' Days? heheheh

Miguel Andrade disse...

Rao!, o tema do Lago é Copacabana! :D

Daniel Tavernaro disse...

Passou um bocado de coisa sobre ele naquele jornal matutino, o Bom Dia Brasil, senão me engano.

No finde, baixei uns desenhos da Disney; aqueles antigos, famosos, do Donald, Pateta e Mickey. Tem um que Donald visita Hollywood e, pela aparência da atriz-diva, parece ser uma homenagem a Marlene Dietrich. Já viu/ouviu falar?

Miguel Andrade disse...

daniel, vi coisas dele no Globo News.

Acho que o desenho que você fala é o "Caçador de Autógrafos".

Leticia disse...

Lá em casa postei ontem a Aurora, a quem ele daria tudo se tivesse sido sincera. Não precisaria necessariamente passar fome.

Miguel Andrade disse...

Letícia, se ela fosse sincera!

Leticia disse...

Aurora pisou na bola, a burrinha...

Miguel Andrade disse...

Letícia, no caso da Amélia, tem jeito de que foi ela quem deu o basta! Tomou chifre, tomou, até que não quis mais.

Leticia disse...

Engraçado, sempre tive impressão de que Amélia MÓÓÓRREU enquanto passava roupa, e o cara nem esperou ela esfriar (nos dois sentidos) pra colocar uma voluntariosa no lugar.

Related Posts with Thumbnails