quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Mulheres-Gato de todos os tempos

E se na lua existir uma civilização totalmente feminina, híbrida gato e mulher? Em 1953, faltando 16 anos para o homem pisar na lua, a imaginação era o limite.

Quando foi rodado, Cat-Women of the Moon ainda explorava outro medo vigente na sociedade masculina: Mulheres fortes no poder. Medo recorrente em filmes de ficção científica B daquela época.

Se elas tiverem poderes psíquicos e andarem 24 horas em sexys collants pretos, o perigo deve triplicar. Isso se os intrépidos astronautas conseguirem escapar da aranha (de pelúcia) gigante que guarda a cidade perdida!

A principio não há relação entre as personagens do filme com a famosa anti-heroína dos quadrinhos do Batman, criada por Bill Finger e Bob Kane. Chamada apenas de O Gato (The Cat), surgiu na edição número 1 do Homem Morcego em 1940.

Fora isso, “mulher gato” era um arquétipo de bandida relativamente comum na literatura pulp 30’s/40’s. A mulher sorrateira, que age na calada da noite a revelia do que se mostra na luz do sol ao mocinho...

Como Batman bebe diretamente da fonte das histórias de detetive, faz sentido ele se ver às voltas com um tipo desses. Veja à esquerda capa de um livro utilizando o protótipo de felina larapia, com aparência mais parecida como a conhecemos do que como ela surgiu nos quadrinhos (à direita).

O filme Cat-Women of the Moon, como todo produto pop, só emaranhou as referências. È uma das primeiras vezes em que mulheres gato foram interpretadas por atrizes.

Tenho cá pra mim que a única relação entre esse filme de 1953 e o Batman, é a inspiração para a concepção da Mulher Gato do seriado dos anos 60. Os macacões inteiriços e as orelhinhas estão mais para o que apareceu na TV do que no que saiu dos quadrinhos.

Divulgada recentemente a Mulher Gato para o cinema em 2012, vale a pena relembrar as principais atrizes que ronronaram entre um crime e outro:

De cara, com expressão sempre pasmada, Anne Hathaway está anos luz atrás da sensualidade (tão pertinente ao personagem) de qualquer outra que já a interpretou. Inclusive da coitada Halle Berry.

Outra coisa aborrecida, que está matando as saturadas adaptações de HQs por Hollywood é o visual realista. Morro de falar aqui que a pior coisa desses filmes é a falta de fantasia.

Nem orelhinhas ela tem. É uma moça qualquer de preto com uns óculos de sol... Parece a Gotan City de Batman O Cavaleiro das Trevas (The Dark Knight, 2008 de Christopher Nolan), que poderia ser qualquer cidade grande.

Coisa pra quem tem imaginação curta. Quero só ver se agora sem nenhum morto durante as filmagens pra comover o zé povão, vão também achar esse do ano que vem a 8ª maravilha cinematográfica.

A capa do livro é um oferecimento x-ray delta one

Veja também:
Desmascarando o Coringa




20 comentários:

Leticia disse...

Tentando decifrar o porquê de personagens como esse irem se degradando, no sentido de se afastarem da ficção.

Será que é para ficarem mais parecidos com o público?

Raquel hoje postou uma "verrrsã" de Orgulho & Preconceito para os dias atuais. Se der, Miguel, vai lá e me diz o que acha.

Não entendo disso, mas acho que fizeram uma pulp fiction bem jerereca, pra chegar mais perto das meninas romântico-espinhudas.

Miguel Andrade disse...

Letícia.... Só com elas cara a cara assim notei o mesmo. Claramente foram ficando realistas no maus sentido.

Não entendo mesmo pq as plateias de hoje gostarem tanto de coisas comuns, corriqueiras.

Até Orgulho e Preconceito atualizado? Puxa, que tempos tristes com as pessoas sem nenhuma capacidade de imaginar, se transportar para outros mundos, tempos...

Vou lá ver!

Daniel Tavernaro disse...

Vamos lá:

Julie Newmar: Dormiu na cápsula do tempo com a Cher e hoje apresenta aquele jornal da Globo que passa de manhãzinha;

Eartha Kitt: Ela é a Dionne Warwick desfaçada. Sim, procure por imagens da cantora na época. Se não for Dionne,é um cruzamento dela com Diana Ross também na época.

Lee Meriwether: não conheço, mas com esse cabelo de laquê armado, ela deveria ser ótima dona de casa, rs!


Michelle Pfeiffer: Pra mim, ela é A mulher-gato. Quando penso no personagem, penso nela, naquele sex-appeal fantástico. Tão cedo não veremos alguém fazer um personagem dos quadrinhos tão bem quanto ela;

Halle Berry: Gostei do filme e de Halle (mesmo os críticos acabando com a coitada e com o filme), mas não consigo juntar o personagem ao filme. É um filme da Mulher-Gato, mas sabe-se lá porque, não o considero como uma adaptação dos quadrinhos. Seria como filmes de ET's bonzinhos.... Só vem E.T. na cabeça. O resto é continuação, adaptação, sei lá...

Anne Hathaway: gente, ela está usando oxi para ter aceitado este papel? Que mulher-gato com cara de pobre-coitada é essa? Vai fazer par com aquele Drácula latino, rs? E..esta foto que divulgaram..Putz, aquilo é uma sequência de Transformers, não?

Miguel Andrade disse...

Daniel, mas a Kitt e a Warwick tem explicação. Usavam a moda da época.

Lee Meriwether foi no filme 60's.

Pensou se mais uma Mulher Gato leva a Framboesa Dourada?

Daniel Tavernaro disse...

Miguel, mas nem a maquiagem ou o corte de cabelo; é o rosto e a expressão mesmo, rsrsrsr.

Miguel Andrade disse...

Daniel, grandes divas de ébano! Deviam ser parecidas mesmo.

Eli K Hayasaka disse...

Lee Merriwether fez, além da Mulher Gato no cinema, para a TV, Tunel do Tempo, Barnaby Jones e Missão Impossível.

Miguel quanto a afirmação do exarcebado realismo nos filmes de hoje, cito Fellini, que dizia: "Cinema-verdade? Prefiro o cinema-mentira. A mentira é sempre mais interessante do que a verdade."

Miguel Andrade disse...

Eli, sim, Merriwether fez bastante TV.

Pena que pessoas como Fellini, se vivas hoje estariam passando fome. Ninguém daria bola.

Nayara disse...

"Quero só ver se agora sem nenhum morto durante as filmagens pra comover o zé povão, vão também achar esse do ano que vem a 8ª maravilha cinematográfica."

Credo Miguel, chegou a escorrer veneno pela tela do meu computador, rs...

Miguel Andrade disse...

Nayara, hahahaha! Mas essa gente confunde comoção fúnebre com qualidade cinematográfica.

Rubens Rodrigues disse...

Dizem que a Mulher-Gato do Nolan terá fases, até surgiu uma dublê com máscara. Mas essa foto foto aí desanimou mesmo.

Michelle Pfeiffer também é a minha favorita of all time

Miguel Andrade disse...

Rubens, desse cara quero distancia de qualquer coisa.

Anônimo disse...

O Japão tem o fenômeno Nekomimi:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nekomimi

Antes do Homem-Aranha havia essa Gata Negra:

http://hqquadrinhos.blogspot.com/2009/04/black-cat-1941.html

http://www.toonopedia.com/blackcat.htm

Anônimo disse...

O Japão tem o fenômeno Nekomimi:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nekomimi

Antes do Homem-Aranha havia essa Gata Negra:

http://hqquadrinhos.blogspot.com/2009/04/black-cat-1941.html

http://www.toonopedia.com/blackcat.htm

Anônimo disse...

ops, saiu duplicado

Miguel Andrade disse...

Anônimo, exclui da lista também uma asiática. rs

E aquela pornô recente, da Vivid. O resultado do filme foi bem interessante para ser X.

Rah disse...

Pra mim a melhor sempre será Michelle Pfeiffer, sem dúvidas, mas quero ver o filme com a Anne antes de tirar conclusões sobre ela como mulher-gato.

Miguel Andrade disse...

Rah, sei nãos e vou ter coragem de ir ver. rs

Lina disse...

Outro dia quas eme bateram pq disse que o melhor Batman é o do Tim Burton, mas gente, fala serio: a cena da lambida da mulher gato??? Os pinguins levando o corpo do Pinguim??? Cenas sensacionais!
Mt melhor que os ultimos filmes em que o Batman que fala sibilando por entre os dentes, ah me poupe...

Miguel Andrade disse...

Lina, e eu concordo absolutamente. Sem falar que os do Tim Burton se passam num universo de fantasia, atemporal.

Serão clássicos enquanto os recentes se tornarão coisas datadas.

Related Posts with Thumbnails