quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Letra de inseto

É por essas que festejo ter que escrever cada vez menos à mão! Como é que o Zorak tem uma caligrafia mil vezes melhor que a minha?

Isso tudo com aquelas patinhas de louva-a-deus... UAU! No desenho era mais humanizado, até entenderíamos, mas nos quadrinhos está a um passo de qualquer parente de jardim.

Space Ghost que me perdoe, mas ele tem mais é conquistar o universo. Se não der certo pode ainda ganhar o pão preenchendo envelopes de convite de casamento.

[Ouvindo: Perigosa- Syndicatto]

16 comentários:

Refer disse...

Eu sabia fazer "letra de calígrafo" até com razoável habilidade. (Hoje, muito MENAS.)

Daí, todos que sabiam dessa minha capacidade pediam para eu escrever os envelopes de convite de festa de aniversário, de chá de cozinha, batizado. Só de lembrar me dá uma preguiça inenarrável.

Miguel Andrade disse...

Refer, imagino! Isso era uma tradição de quem tinha letra bonita na família! Essa tradição vai acabar dia menos dia.

Quando você vai escrever á mão não tem vontade de bater a ponta da caneta como se estivesse teclando? Eu tô nesse nível!

Imagina como minha letra está. Nunca prestou...

Refer disse...

Eu não tinha letra bonita; ficava bonita quando eu a desenhava. Viadagem, né?

Minha letra natural está cada vez mais garranchada, nem memo eu consigo ler!

Miguel Andrade disse...

Refer, eu nem se caprichar. Disfarço fazendo de forma, mas até essa tá triste.

Leticia disse...

Eu até mantenho certo estilo de caligrafia comum, desde que seja num papel bem bagaceira.

Porque quando vejo na minha frente um vergezinho que seja, adeus tranquilidade, e sai tudo errado!

Miguel Andrade disse...

Letícia, verdade! Com pressão a letra sai muito pior.

OU assim: Vou etiquetar, a letra tem que ficar bem bonita. E fica até a terceira vez.

Leticia disse...

Exato! Só sai de vez em quando. Como método fordista, jamé!

Miguel Andrade disse...

Letícia, abandonei a minha corridinha faz tempo. Parece de analfabeto, sabe?

Pior que outro dia fui assinar meus documentos novos, e mesmo com letra de forma, tenso, ficou beeeem de quem está aprendendo a escrever.

Leticia disse...

Isso é horrível, né, Miguel? Eu ainda me aguento porque ainda há revisão no papel. Mas quando tem de escrever muito, assim, direto, eu canso.

Miguel Andrade disse...

Letícia, mas documentos agora são um trem muuuuuito moderno. A gente escreve com um pauzinho numa telinha. Um horrô!

Leticia disse...

Nem me fale!

Depois de muita preguiça e empurração com a barriga, estou em processo de certificação digital. Só de pensar que não terei mais de preencher notas fiscais à mão...

Miguel Andrade disse...

Letícia. Será que no futuro ninguém mais escreverá a mão?

Vamos ter só dois dedos? Ahá!

Leticia disse...

Sim. Depois de dois dedos, cascos. Andaremos de quatro.

Miguel Andrade disse...

Letícia, e o cérebro atrofiando, atrofiando...

neely o'hara disse...

Abre a porta idiota, é O Zorak

Miguel Andrade disse...

Neely, hahaha! Amava aquele programa que passava no Cartoon.

Related Posts with Thumbnails