sexta-feira, 17 de junho de 2011

Um piano, um teto, um cadáver e a striper muito bêbada para se lembrar

Contratada a princípio como garçonete do notório Club Condor (Califórnia), Carol Doda tonou-se ícone liberal da cultura norte americana 60’s quando passou a também subir ao palco. Doda foi uma das primeiras no país a incluir topless em número burlesco, acabou também sendo pioneira entre as stripers a aumentar os seios.

Além dos seios fartos à mostra, seu número encantava a todos quando ela surgia em cima de um piano que descia do teto até o palco. No começo da década de 80 uma bizarra morte no Club Condor envolveu este mesmo piano.

A noticia abaixo foi divulgada pela Associated Press em 25 de novembro de 1983, e assim como a imagem de Doda, foi postada originalmente no PCL Link Dump:

São FRANCISCO, CA - A dançarina, encontrada sob o corpo de um homem esmagado sobre um piano que ficou pregado ao teto da boate, estava muito bêbada para lembrar como ela chegou lá, disse a polícia.

Autoridades na quinta-feira estavam aguardando os resultados de uma autópsia no corpo de James (Jimmy, o Barbudo) Ferrozzo, 40.

Seu corpo totalmente vestido foi encontrado sobre Teresa Hill, 23, uma dançarina do Clube Condor, onde Ferrozzo era subgerente. Detetives ainda não especularam sobre as circunstâncias da morte.

Ferrozzo provavelmente salvou a vida da mulher ao chutar nos últimos segundos o interruptor do guindaste que fazia o piano subir, disse o bombeiro tenente Jim Lyons, cuja equipe de resgate foi chamado à boate. Funcionou como uma almofada protegendo a mulher a cerca de 5 ou 6 centímetros de ser esmagada.

O piano de cauda tinha sido usado há quase 20 anos pela artista Carol Doda, que fazia suas entradas se reclinando em todo o instrumento enquanto ele era rebaixado por cabos até o palco do clube de topless.

"Se eu fosse especular sobre a causa da morte, seria asfixia como resultado de esmagamento" Disse o detetive Guinther Whitey.

A polícia descobriu cacos de vidro e sangue respingado no clube. Um pouco de sangue foi encontrado pelo bar, mas o detective disse que não poderia ter certeza de onde ele veio. "A jovem tinha alguns cortes na mão".

A dançarina alegou que estava namorando Ferrozzo desde a sua chegada em São Francisco, há duas semanas.

Ninguém sabe ao certo o que causou o piano subir 3,6 metros até o teto, mas algo ou alguém pode ter esbarrado no interruptor, na parede perto do piano, disse o detetive Dean Marvin.

"Não entendo como isso pode ter acontecido", disse uma jovem mulher que se identificou como Desiree, dançarina no clube.

"Quando você sobe o piano, ele vai de forma lenta, eles deveriam ter notado", disse a striper. "Poderiam ter pulado."

Hill foi resgatada depois que alguém a ouviu gritar por socorro.

"Ela estava tão embriagado que nem sequer se lembra de subir no piano," disse Whitey. "Ela só se lembra de acordar e perceber estar presa ao piano."

Hill foi tratada de ferimentos em um hospital.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails