quinta-feira, 30 de junho de 2011

Caminhando e cantando

A frase em português “A Luta Continua”, junto ao logo da MFA (Movimento das Forças Armadas) encerrou os filmes de Jonathan Demme por anos. O frame acima é do filme O Silêncio dos Inocentes (The Silence of the Lambs, 1991).

Segundo o livro 600 Questões de Cinema, do jornalista Antônio Queiroz, seria pela identificação do diretor com os movimentos políticos populares da América Latina. Pela Wikipédia, seria em referência à Revolução dos Cravos, que ocorreu em 25 de abril de 1974.

“A Luta Continua” foi o grito de guerra da FRELIMO, movimento organizado para livrar Moçambique do domínio lusitano. Acabou sendo utilizada como símbolo de resistência de populações oprimidas em vários outros lugares.

Demme abandonou sua excêntrica assinatura. Ela não aparece mais em filmes recentes como a refilmagem de The Manchurian Candidate de 2004, intitulado no Brasil “Sob o Domínio do Mal”, ironicamente, trabalho com forte teor político.


[Ouvindo: Strings That Tie You - Jon Brion]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails