quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Salvem o cão!

Cena que tirou meu sono. Esse cachorrinho foi pisoteado pelos cavalos em O Homem Que Ri (The Man Who Laughs, 1928 de Paul Leni)?

Depois de notar esse “contratempo”, há outra coisinha. A Universal utilizava duas câmeras para filmar cenas de multidões já em 1928!

Difícil terem utilizado cachorros diferentes para ângulos distintos, ainda mais em se e tratando de algo sem importância no quadro geral. Ousadia tecnológica e financeira num tempo em que o cinema ainda nem falava.

É nesse mesmo filme em que a atriz Olga Baclanova está A CARA de certa cantora pop. Confira clicando aqui.

[Ouvindo Kasam Paida Karnewale Ki – Vijay Benedict]

11 comentários:

Alex Gonçalves disse...

Coitado do cão! Odeio violência contra os animais no cinema, inclusive quando é acidente, como é o caso aqui. Custava alguém segurar ou prender o cão na hora de dizer "Ação!".

E quase tive um infarto vendo uma gataria sendo afogada e enforcada com fita Hellerman em "Gummo".

Miguel Andrade disse...

Alex, as capturas não mostram a real aflição que dá a cena em movimento.

Ah, não suportei assistir a Gummo. Pode me xingar! Muito tolo.

Refer disse...

...a lembrar aquele filme com Errol Flynn, A Carga da Brigada Ligeira, onde morreram dezenas de cavalos durante as filmagens.

Miguel Andrade disse...

Refer, sério? Que dó!

No Planeta dos Macacos tem uma cena em que eles caem numa ribanceira. Devem ter se machucado assim como os figurantes.

Refer disse...

Sim, a matança de cavalos foi tão chocante que a partir daquele filme, Hollywood criou regras para poder usar animais em cenas de cinema.

O filme é muito bom (M. Curtiz), as cenas de batalhas (Guerra da Crimeia) são impressionantes pelo realismo.

Veja aqui um trecho, para entender por que morreu tanto cavalo:

http://www.youtube.com/watch?v=pXzCOlPHFmc

Refer disse...

Curiosidade: foi nesse filme que M. Curtiz gritou a ordem em inglês errado (por não saber falar direito a língua)'Bring on the empty horses!', e o David Niven, que fazia parte do elenco, anotou e usou como título de seu livro.

Miguel Andrade disse...

Refer, que absurda a cena!

Tchia Deslogada disse...

Não suporto ver maldade com bicho em filme, nem se o mesmo for totalmente digital. Triste é saber que antes do "No animals were harmed during the production of this movie", bicho era só um acessório descartável em cena.

Miguel Andrade disse...

Tchia, ah! Mesmo agora, duvido um pouco que eles não tenham sofrido.

Aliás, torço o nariz para adestrações em geral. Animais não são brinquedos.

Alex Gonçalves disse...

Seu fraco! Os gatos de "Gummo" são mecanizados, embora uma vez ou outra seja usado de fato o cadáver de um bichano. Não acho o filme tão tolo assim. Ao menos é melhor que "Julien Donkey-Boy".

Miguel Andrade disse...

Alex, claro que não são verdadeiros, mas transmitem algo desagradável.

Related Posts with Thumbnails