quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Riscos profissionais

Fim de um dia qualquer, nas filmagens de Quem Tem Medo de Virginia Woolf? (Who's Afraid of Virginia Woolf?, 1966 de Mike Nichols). Ei! Alguém achava que a Elizabeth Taylor se meteu nas cenas de pancadaria?

E dublê nem é frescura, por mais sem risco que a sequencia aparente ser. Imagina o prejuízo se um astro fica machucado, filmagens paradas por dias, cronogramas indo pras cucuías...

Pra se ter noção, quando faleceu em 2002, aos 95 anos, o gênio Billy Wilder, criador de obras primas cinematográficas inestimáveis, estava bem lúcido, embora sem dirigir há décadas. Servia apenas como consultor em roteiros.

Dizia-se que, nenhuma companhia de seguros aceitava trabalhar em produções de Hollywood cujo diretor tenha mais do que uma certa idade. Cruel, mas no business like show business.


A imagem maior é um oferecimento A Look Back in Anger

[Ouvindo: Pecado Original – Caetano Veloso]

2 comentários:

Alex Gonçalves disse...

Sorte de Manoel de Oliveira não sofrer do mesmo mal lá em Portugal.

Miguel Andrade disse...

Alex, também pensei nisso. Olha que diferença entre a indústria americana de cinema com os outros países.

Mesmo Wilder tendo dado muito, mas muito mais lucro que o Oliveira em toda vida.

Related Posts with Thumbnails