quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

O futuro de ontem

Tex Avery , como todo humorista que se preze, foi um grande cronista do seu tempo. TV of Tomorrow foi produzido em 1953, sua fase MGM, criticava a relação das pessoas com a televisão.

Distante de ser a ferramenta de massa de hoje, no começo da década de 50 já havia conquistado boa parte da população norte-americana. Existia há mais de 10 anos, mas só aí começava a incomodar os estúdios de cinema e a ser um agente dos hábitos sociais.

O cartoon visto em 2010, no futuro destacado no título, tem algumas peculiaridades. O principal é que o veículo sempre sonhou com a máxima interação entre o conteúdo do que é exibido com o telespectador.

Como não identificar algumas das cenas com as gigantes 3D encontradas nas lojas? Não basta assistir, mas participar, embora isso denote um esforço extra, incompatível com o sucesso da televisão em si.

Em vários esquetes do desenho animado também se vê outros eletrodomésticos a acoplando. Cada vez comum, embora na cozinha ainda seja só coisa de quadro de tecnologia em programas jornalísticos.

Algo nunca superado pelas emissoras nesse tempo todo: a repetição de programação. O cara tenta mudar de canal e só tem bang bang.

Quem nunca reclamou que não há nada em todos os canais? Assista a TV of Tomorrow clicando aqui.

O gif é um oferecimento Give me that old time religion (+18)

Veja também:
Quem tem medo do Lobo Mau?



0 comentários:

Related Posts with Thumbnails