segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Escândalo! Em sociedade tudo se sabe

“Numa boate em Roma, Baby Pignatari jantava com a atriz Rosanna Schiaffino e sua mãe. A cena foi rápida. O “playboy” se dispôs a beijar a filhinha da mamãe, antes de tomar o café, mas a senhora Schiaffino, que não é de brincadeira, deu-lhe uma bofetada, deixando o rapaz desnorteado por um instante. Depois, é claro, fizeram as pazes.” Revista Manchete, agosto de 1959

Será que alguém acreditou que esta “notícia” era real? Mas também, é inofensiva!

O bilionário ítalo brasileiro mantinha sua fama de conquistador no jet set internacional, e a atriz Rosanna Schiaffino ganhava uma notinha internacional, em plena invasão de beldade italianas em Hollywood. E os leitores podiam se divertir com uma vida inalcançável.

Francisco Matarazzo Pignatari, conhecido na alta como Baby Pignatari, era neto do conde Francesco Matarazzo. Até seu falecimento em 1977 acumulou uma estrondosa fortuna e muitas histórias para colunas de mexericos.

Conforme conta Luis Nassif no artigo O Playboy Empreendedor, no mundo, fazia parte do primeiro time dos playboys internacionais, ao lado de Ali Khan, Aristóteles Onassis e Howard Hughes. Nunca se sabe o que era verdade, ou história da carochinha para vender revistas, como se vê nas fotos acima.

Rosanna Schiaffino nunca emplacou em Hollywood como as conterrâneas Sophia Loren e Gina Lollobrigida. Predestinada a Cinderela, no começo da década de 80, causou estardalhaço na imprensa de seu país ao se separar para casar com um magnata herdeiro de indústria siderúrgica.

A foto de Rosanna Schiaffino é um oferecimento Truus, Bob & Jan too!

Veja também:
Jorginho Guinle - O sedutor fanfarrão


[Ouvindo: Maman...la grève barré moin – Léona Gabriel]

7 comentários:

Leticia disse...

Bons tempos em que os playboys eram cavalheiros e faziam a pantomima de graça!

Mas esse vestido verde com as pérolas ficou um escândalo, hein?

Miguel Andrade disse...

Letícia, Hahaha! Pantomima!

Será que mudou alguma coisa? Playboys não mudaram de nome e cifras a menos?

O Zé Povim não continua crendo em historinhas destas?

E é uma leeeeenda foto dessa moça!

Leticia disse...

Plaboys não são mais herdeiros ricos, meu caro! São rapazes obscuros que topam qualquer parada. Cifra zero, com senhouras poderosas dispostas a pagar a preço não combinado: quer, quer; não quer, se manda que a fila anda.

O Zé Povim e as madames ascendidas dos Jardins...

Miguel Andrade disse...

Letícia, não!!! Me refiro "Playboys" como "gente que é notícia" hoje.

Tchia Deslogada disse...

Prestenção na foto do tapa, Tchio: nem uma tremidinha. Nem uma desfocadinha. Que máquina maravilhosa era essa com filme de ISO baixíssimo que em 1959 conseguiu captar uma mão em movimento com tamanha perfeição? Que fotógrafo foi esse que ficou ali disparando em sequência a ponto de conseguir pegar o momento certinho do tapa? ¬¬

Leticia disse...

Playboys notícia, hoje? Não me ocorre nenhum nome, Miguel. E estou sendo sincera, é que ando enlouquecida mesmo.

E Tchia tem razão. E outra: quem lembraria de registrar a cena anterior, tão banal? Mas o que vale foi o cavalheirismo: foi tudo digrátis.

Miguel Andrade disse...

Tchia, uma maravilha do foto-jornalismo.

Letícia, lol! Gente que aparece em colunas de fofoca, não merecedora do termo "playbvoy" em si.

Related Posts with Thumbnails