quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Papo cabeça

Muito me estranha a moda da peruca, seguida fervorosamente por mulheres nas décadas de 60 e 70 nunca ter voltado. Não estou me referindo a apliques, megahairs ou similares, mas perucas mesmo.

Esses implantes atuais são praquelas que querem garantir estarem fardadas de mulherzinha, de cabelão escorrido. Perucas eram... Lúdicas!

E comuníssimas! Pelo menos na minha faixa etária, várias amigas relatam memórias de infância envolvendo o picumã da mamãe.

Esperta foi Eva Gabor que aproveitou a onda pra e investir numa fábrica! Repara que luxo essa embalagem!

Possuía mais faro para negócios do que sua irmã Zsa Zsa, mas menos jeito para o amor. Colecionou apenas cinco maridos, quatro a menos do que a irmã, talvez por falta de oportunidade.

Auto intitulada a única atriz da família, dizia que "casamento é uma experiência muito interessante para ser feita apenas uma vez." Eva tinha o que se pode chamar de força na peruca!

As imagens são oferecimento Stirred, Straight Up, with a Twist

[Ouvindo: Naturally – Sweetwater]

13 comentários:

Glauco disse...

Hoje quem vive de vender perucas é a Raquel Welch.

Miguel Andrade disse...

Glauco, não sabia! As grandes divas ainda usam bastante!

Glauco disse...

Miguel, e Neide Aparecida anunciando as Perucas Lady? Clássico absoluto dos anos 80, marcou minha infância, rsrs.

"Perucas Lady, tá?"

Leticia disse...

É, mas havia as perucas Fizpan, que fazia muita propaganda no RJ, pelo menos.

E já numa época em que as bichinhas haviam sumido da vida das mulheres com menos de 30.

Refer disse...

(se não entendi o txt pela metade, as usual)
Eu diria que as perucas não são mais usadas porque o visual feminino, hoje, segue um padrão superrígido, isto é, todas querem ser iguais.

A diferença que há segue a faixa etária: as mais novas, até os 30 anos, têm cabelo natural e comprido, as outras têm cabelo natural e mais curto. O uso de uma peruca quebraria essa uniformidade absoluta e implacável.

Já viu a saída de um grupo de garotas de um cursinho, por exemplo? Se vc usar uma régua, vai ver que o cabelo comprido que TODAS usam são rigorosamente e milimetricamente do mesmo comprimento. E isso se repete há uns bons 20/25 anos — o cabelo comprido para mulheres jovens é igual ao jeans e ao Contardo Calligaris: eles vieram pra ficar!

Glauco disse...

Letícia, a Fizpan continua firme e forte, vende todo tipo de apetrechos: broches, lenços, prendedores de cabelo e perucas. A loja exala aquele forte cheiro de laquê, até por isso evito passar em frente, rsrs.

Mas a Neide Aparecida foi muito marcante: http://www.youtube.com/watch?v=ato3C7_bjZo

Miguel Andrade disse...

Glauco, bem lembrado!

Letícia, dessas nunca ouvi falar, mas estou rindo do cheiro de hairspray! haha

Refer, verdade! Não faria sentido alguém sair da "normalidade" com uma peruca.

Leo disse...

Vovó ainda usa peruca bem armadona estilo 50s para eventos especiais. Um arraso.

Miguel Andrade disse...

Leo, hahahaha Sério?

Leticia disse...

Jura, Glauco? Mon Dieu de la France!

Miguel Andrade disse...

Letícia, arranjamos um novo ponto turistico para quando voltarmos ao Rio! o/

Glauco disse...

Letícia e Miguel, inclua as lojas da Perucas Lady também!

Miguel Andrade disse...

Glauco, claro! E aquele lugar cantado em verso e prosa pelo Aguinaldão.

Related Posts with Thumbnails