terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Borbulhas de terror

Brasileiro não compreende Halloween do mesmo jeito que norte-americanos não compreendem o furor carnavalesco! Eles levam a data hiper a sério.

Sempre lançam graciosos produtos com embalagens referentes à data. Jones Soda, refrigerante tradicional em criar rótulos engraçadinhos, saiu-se com estes quarto monstros.

E o legal é que o tema não ficou só no recipiente. As bebidas também têm sabores e nomes típicos como Lemon Drop Dead e Spooookiwi Soda.

Os personagens são aqueles mais conhecidos. Todos explorados nos filmes clássicos da Universal Studios, na moda nessa época do ano desde a década de 30.

Lembrando que a Pepsi também entrou na onda, licenciando realmente o uso das criaturas do estúdio. A tal inesgotável mina de ouro da Universal.

A imagem é um oferecimento The Little Blog of Curiosities

[Ouvindo: Somethin' Stupid (with Frank Sinatra) – Nancy Sinatra]

8 comentários:

Refer disse...

Brasileiro não tem mesmo de "compreender" Halloween. Isso é coisa de americano, que até o final dos anos 80 nunca, jamais havia sido "comemorado" aqui.

Quando os argentinos nos chamam de "macaquitos" a gente reclama...

Miguel Andrade disse...

Refer, não disse que tem ou não compreender Halloween. Só que as tentativas aqui são bem falhas do jeito que a deles também é nula com o carnaval.

São festas culturais de cada povo. Não funcionam fora de.

Refer disse...

Sobre o carnaval "deles" o Jamelão tinha uma teoria simples e interessante. Dizia: "Gringo balança para o lado errado."

Vai ver que é por isso que o samba nunca saiu dos limites do País. Aliás é o único gênero musical hegemônico ocidental, que eu conheço, que nunca foi exportado.

Miguel Andrade disse...

Refer, verdade! samba nunca passou de um exotismo tropical, sul americano.

Não sou blasê disse...

AHAHAHAHAHAHAHAAHAHAH!
"Gringo balança pro lado errado."
Que frase maravilhosa!

Onrigada, Refer.

Miguel Andrade disse...

Não sou blasé, devem ter vergonhinha do nosso halloween como a gente tem deles no samba! rs

Refer disse...

Na minha escola branco não sai, a não ser para empurrar carro alegórico.

Quero dizer, branco sambando já é um constrangimento. Gringo, então, pqp, é de fazer a gente morrer de vergonha.

Miguel Andrade disse...

Refer, mas no Rio, não se nota tanto. Aqueles carnavais regionais é que são mais excêntricos.

Related Posts with Thumbnails