sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O ator mais manjado do Brasil

Selton Mello bem que está tentando, mas o recorde de aparições em filmes brasileiros é sem dúvida do Wilson Grey. Brincadeira à parte, o IMDB (sempre falho para atores nacionais) o lista em 195 produções.

A enciclopédia 1000 Que Fizeram 100 Anos de Cinema Isto É/Times aponta mais de 200 títulos. Até falecer em 1993, praticamente pegou todos os nossos ciclos cinematográficos.

Das chanchadas da Atlântida 50’s, as pornochanchadas da Boca do lixo e comédias sexuais cariocas 70’s. Em A Dança dos Bonecos de 1986 (Helvecio Ratton), auge da exploração cultural infantil, mostrou o rosto a uma nova geração.

Pra se ter uma noção, o inglês Christopher Lee é considerado recordista mundial em quantidade de filmes. Em sua filmografia no mesmo IMDB constam 264 títulos, incluindo 4 em pré-produção.

Só que o Brasileiro faleceu aos 70 anos, e Lee aos 88 continua em atividade. Sem falar nos incontáveis altos e baixos que nossa cinematografia volta e meia sofre, o que deixa o recorde de Grey ainda mais espantoso.


[Ouvindo: Desilusion - Gotan Project]

25 comentários:

Glauco disse...

Miguel, que bela homenagem a esse operário do nosso cinema, fez de tudo um pouco mesmo, tem filmes em que só aparece um uma cena. Parabéns!

Sou louco pra ver A Dança dos Bonecos.

Miguel Andrade disse...

Glauco, to esperando até hoje a minha mãe cumprir a promessa de me levar ao cinema pra ver A Dança dos Bonecos. :D

Leticia disse...

Miguel, peguei alguns VHS (não vi DVD, acho que me enganei) daquela caixa que te falei. Veja:

"Vidas amargas" - Orig. c/ legendas 15 min. (grav. doméstica)

"Ninotchka" - Diamond Jubilee Collection (original MGM/UA)

I love Lucy, coleção de mesmo nome, vol. 23 (certamente não há todos os volumes), episódios "Too many crooks" e "Redecorating the Mertzes' apartment". Orig. Fox.

"No mundo do cinema", Peter Bogdanovich, original EMI.

"Sinfonia de Paris", 1951, 115 MIN.
e "Desfile de Páscoa", 1948, 109 min. ambos legendados, grav. doméstica.

"Garbo", doumentário, 1985, 120 min., direção Dan Sall, grav. doméstica.

Peguei só alguns pra você sentir o style, o níverrrrr de exigência/gosto do cara, para ver se vale a pena.

Miguel Andrade disse...

Letícia, só biscoito fino!

O doc da Garbo, Ninotcka, I Love Lucy... Uau!

Pena que eu não tenho mais onde assistir VHS! :(

Leticia disse...

Por isso que te perguntei... Colecionador costuma preservar coisas pré-históricas, como eu e meu toca-discos...

E ainda bem que o vídeo de papai móóórreu! Senão ele estaria usando até hoje e com preguiça de ler o manual do gravador de DVD.

Mas, anfân, as fitonas voltam para o lixo.

Miguel Andrade disse...

Letícia, meu VHS durou até bem pouquinho tempo. Mais de 20 anos funcionando, até que um dia disse CHEGA!!!

Leticia disse...

E, cara, como fitas VHS são pesadas! Botei a pilha perto da porta, pra recolocar na caixa quando for pegar o carro, e como pesam, pô!

Miguel Andrade disse...

Letícia, pesada, precisavam rebobinar e parece que atraiam mais pó!

Leticia disse...

E mopho...

Miguel Andrade disse...

Letícia, e se desgastavam. Cada vez que a gente as usava as perdia um pouquinho. Um absurdo!

Tinho disse...

Minha Nossa Senhora! e eu que acreditava ser o único que lembrava da Dança dos Bonecos!

Onde eu acho?????

Miguel Andrade disse...

Tinho, boa pergunta...

qualquergordotemblog disse...

O José Dumont também é outro incansável. Não tanto quanto o Wilson Grey, mas creio eu que bem mais que o Selton (também pudera é mais velho). Vou ver no IMDB quantos filmes creditam à ele.

Miguel Andrade disse...

Qualquergordo, não! Abaixo do Grey está José Lewgoy.

Mas Lewgoy fez muita novela, ao contrário do Wilson Grey.

Mas eu sitei o Selton por brincadeira. Porque ultimamente ele está em todos.

qualquergordotemblog disse...

O José Dumont tb foi brincadeira. Segundo IMDB ele só tem 69 (!) produções entre novelas e filmes no currículo, mas para mim ele é tão onipresente quanto o Selton. Até aquele "Brincando nos campos do Senhor" ele fez.

Vacilo foi esquecer do Lewgoy. Segundo o IMDB (desculpe a chatice)ele trabalhou com o Dumont (Policarpo Quaresma), com o Selton (Os Maias), com o Grey (Beijo da Mulher-Aranha, Engraçadinha...)e com meio mundo aqui no Brasil. O Dumont já fez pelo menos um filme com o Selton (Árido Movie) e fez o Severino da versão "Trapalhões" de "O Auto da Compadecida" outra conexão com Selton que fez o Chicó da versão "Guel Arraes"

Miguel Andrade disse...

Qualquergordo, não curto nada ele. Interpreta sempre o mesmo papel desde A Hora da Estrela.

qualquergordotemblog disse...

O Stallone faz a mesma coisa desde Rocky hahahahaha... não acho o Dumont um baita ator, mas me divirto com ele.

Miguel Andrade disse...

Qualquer, e eu me divirto com o Stallone!

Refer disse...

Recordista em longas-metragens é a Zezé Macedo.

Miguel Andrade disse...

Refer, Zezé Macedo é MULHER! E no IMDB ela só tem 69 títulos registrados. Tá bem longe.

Refer disse...

A Zezé Macedo é mulher? Sério?? Eu nunca nem havia notado...

Esse IMDB da Zezé deve estar errado — ela aparecia em todo filme brasileiro junto com Wilson Grey. Glauco, me socorra.

Glauco disse...

Refer, acho que Grey trabalhou mais que Macedo mesmo, talvez os personagens tivesse mais presença nos filmes, pelo menos esse á a minha impressão.

Zezé chegou a ser protagonista em Etéia, a Extraterrestre em Sua Aventura no Rio, um filme que eu adoraria ver!

Miguel Andrade disse...

Glauco, nada! Ele viajou nessa!

Refer disse...

Nessa e em todas! :D :D

Falando sério (até parece...) a Zzé deve ser a atriz brasileira que fez mais filmes de cinema — esse número do IMDB, repito, deve ser errado!

Miguel Andrade disse...

Refer, IMDB quase sempre está errado com brasileiros. E agora ainda inventou de colocar os títulos em português pra gente.

Muito errados também! :(

Related Posts with Thumbnails