quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Coisa de mulher

Outra matéria espetacular da Família Cristã 60’s!!! Sétima profissão de moça: Professora!

Não sei quais devem ter sido as outras seis, mas aposto, A-P-O-S-T-O, que deve ter plissar... Datilógrafa também, e coisas similares!

E em cidade pequena, como a que eu cresci, não havia qualquer outra opção além de cursar magistério até bem pouco tempo. Os rapazes que ousavam fazer acabam mal falados!

[Ouvindo: Batucada Surgiu (Chant of the Batoque) – Walter Wanderley]

4 comentários:

Diz disse...

Morava num lugar q só havia esta possibilidade em 67, por ai- fiz científico- era a única mulher do curso.
Valeu a pena. Depois fui p o Rio e estudei psicologia.
Abs, Elianne

Miguel Andrade disse...

Eliane, quase TODAS as minhas irmãs fizeram magistério. A mais nova se safou com contabilidade, outra profissão típica para moças.

Nesse sentido, não há como reclamar dos dias atuais.

Tchia Deslogada disse...

"Sistema nervoso equilibrado"...

As psicopatas que encontrei no ensino fundamental num leram essa "cláusula" aí. o.O

Ai, tchio, por isso que eu admiro de montão as muié "à frente de seu tempo" que chutavam o balde e viravam cantoras, atrizes, caminhoneiras, e tudo que não era considerado "profissão de muié".

Miguel Andrade disse...

Tchia, VERDADE! Um monte de senhoras com os nervos à flor da pele apareceram no meu caminho estudantil também.

Eu também! Marilyn mesmo sofreu o diabo com o Dimaggio que a queria como mulherzinha doméstica.

Related Posts with Thumbnails