terça-feira, 20 de julho de 2010

Todos os John Waters em DVD no Brasil

Pink Flamingo (1972) – Continental Home Vídeo

A capinha aparentando Xerox colorido é o primeiro susto. Ainda mais levando em conta o alto preço que tal distribuidora aplica a seus produtos.

Surpresa foi ver em comunidades do Orkut várias pessoas reclamando de defeito nos discos. Infelizmente, este também é meu caso.

Mas a boa surpresa são os extras não descritos na contracapa. Raro trailer original e o diretor apresentando cenas excluídas.

Problemas Femininos (Female Troubles, 1974) – Continental Home Vídeo

Mesma empresa, capinha com impressão do mesmo jeito. E ainda tem aquele “Trash Collection” pavoroso em cima, pré julgando o filme.

Não há material bônus algum, mas pelo menos o disco não para na metade, e com isso já me dou por feliz.

Tanto este quanto o anterior tem imagem muito boa. A metragem indicada na contracapa está errada, não tem 137 minutos nem aqui nem na China!

Cry-Baby (1990) - Universal

Primeiro filme dele para um grande estúdio. A dor e a delícia de um cineasta independente.

Pelo menos os filmes saem em edições decentes em DVD! Cry-Baby ostenta um "edição especial", sendo que os extras parecem ser poucos... Imagina!

Só o documentário “It Came from Baltimore” já valeria o preço do disco! Excelente com depoimentos de todos os envolvidos, inclusive os habituais colaboradores técnicos de Waters. Ainda lembram o sufoco que foi filmar com o FBI na cola de Traci Lords.

Ainda há faixa em áudio de comentários do diretor e cenas deletadas. Tudo devidamente legendado em português.

Mamãe é de Morte (Serial Mom, 1994) – Spectra Nova

Podre! A começar pelas fotos da capa em baixa resolução. Há um texto na contracapa com comentário do Washington Post sobre o colágeno (!!!) nos lábios da atriz Suzanne Somers, que aliás, só faz participação especial como ela mesma.

A imagem do filme parece VHS Rip e o fullscreen não ajuda nada. Ainda por cima, está dividido em apenas 4 capítulos.

Com isso tudo ainda preciso comentar os menus medonhos?


Cecil Bem Demente (Cecil B. Demented, 2000) – Europa Filmes

Dá pra sacar que houve certo esforço em fazer um produto legal, preservaram até o pôster original na embalagem. O que nos faz estranhar terem posto o filme imperdoavelmente em fullscreen.

O que eles chamam de making of na verdade é uma entrevista de Waters para o canal Comedy Central. Inclusive com as vinhetas para os intervalos mantidos.

Há ainda dois trailers do filme em si e alguns outros distribuídos pela Europa.



Clube dos Pervertidos (A Dirty Shame, 2004) – PlayArte Home Video

O mais recente, embora já com 6 anos, saiu com tiragem diminuta, mas volta e meia cruzo com ele nas lojas. Se há algo pra reclamar aqui, temos que começar pelo título que pega carona no de outros filmes. Sem falar que dá a entender que se trata de comediazinha boboca, coisa que o diretor nunca fez.

Mais uma vez, tela cheia! Não há nada de bônus, sendo que nem seu trailer está incluso entre os que a distribuidora colocou no disco.

***


E este é um post realmente "a pedidos"! Embora eu tenha respondido o e-mail (miguelandrade100@gmail.com), acho valido publicar aqui porque pode ser a dúvida de mais gente.

Dos 12 longa metragens do diretor, temos 6 distribuídos comercialmente em DVD no país. Metade! É pouco, mas já faltou mais...

Estranho que Pecker – De Caso Com A Vida (1998), comédia para adolescentes inteligentes, tenha sido muito mal lançado na época e continuar inédito digitalmente. Recente, a molecada iria curtir se tivesse acesso!

Até compreendo falta de interesse comercial na fase mais radical dele, dos anos 70, mas nem o remake de Hairspray empolgou alguém a trazer o original de 1988 aqui. Tai uma coisa em que eu apostava.

Veja também:
TODOS os Hammer em DVD no Brasil



13 comentários:

Jôka P. disse...

Mr Miguel Andrade fechando mais que Dona Maitê em Passionne!
Woo Hoo! Arrasou Paris em chamas!

Miguel Andrade disse...

JôkaP., eu? imagina! Hahaha

Refer disse...

;) :D :D

Miguel Andrade disse...

Refer, né mesmo que é uma dúvida pertinente? :D

CaVM disse...

Ótimo post Miguel!
Sou fan do homê. Já falamos sobre Polyester... Amo o Pink Flamingos, mas nunca tive coragem de comprar o DVD. Apesar de colecionar DVDs de filmes relevantes, prefiro ter na memória o filme do que dar uma fortuna para essa Trash Collection.
A mesma coisa com Mamãe é..., apesar do preço de R$ 9,90 - 12,90, prefiro deixar na prateleira da loja do que passar nervoso.

Talita disse...

REcentemente assisti High Society, e a personagem de Grace Kelly se chama Tracy Lord.
Me pergunto se essa foi a inspiração para a pequena atriz porno.

Miguel Andrade disse...

CaVM, mas eu morreria se não tivesse. Vc não sabe como eu sou quando encasqueto com algum filme! :D

Talita, sempre achei que fosse... E a Katharine Hepburn também foi Traci Lords antes.

Mas pelo que andei lendo, quando ela foi virar atriz pornô criou o nome artístico inspirada no personagem da série Hawaii Five-O.

Luiz Alberto disse...

Já assistiu o espetacular documentário Divine Trash?

É obrigatório para todo fã do John Waters, tive a sorte de assistir no cinema quando passou no Festival do Rio.


http://www.imdb.com/title/tt0150338/

Miguel Andrade disse...

Luiz, não vi! Nunca achei legendas, então, desencanei de procurar.

Luiz Alberto disse...

É sensacional, conta a história da juventude do John Waters em Baltimore, de como ele conheceu Divine, os freaks da cidade e deu seus primeiros passos no cinema.

O mais legal são as histórias sobre o Pink Flamingos com o depoimeto de vários envolvidos na produção.

O momento mais hilário é quando o protaginista da bizarra cena do "Surfin Bird" relata seu arependimento de ter feito algo tão grotesco que acabou quemando o seu filme para o resto da vida. Ora ficar ainda mais legal é que fala isso com a imagem distorcida e a voz modificada, como se fosse uma testemunha do linha direta. hahhaha

Pô vale a pena baixar e assistir mesmo que seu inglês não seja muito bom.

Teu blog tá linkado lá no meu, se você puder fazer o meso eu agradeceri,. Mas desencana, dá uma olhada e vê se você curte.

Valeu!

Miguel Andrade disse...

Luiz, vou atrás de novo então, heheheh

Luiz Alberto disse...

Vai atrás que é o doc fundamental para conhecer o John Waters não só como cineasta, mas como pessoa. mesma coisa para a Divine...

Miguel Andrade disse...

Luiz, ok!

Related Posts with Thumbnails