sexta-feira, 23 de julho de 2010

Mano a mano

Ann Dvorak como Francesca 'Cesca' Camonte (Scarface, 1932 de Howard Hawks)
Mary Elizabeth Mastrantonio como Gina Montana (Scarface, 1983 de Brian De Palma)

Tentando não ser injusto, empolgando pela época em que cada filme foi produzido, mas a irmã na versão de 30 dá um baile na dos 80. Um dos pontos fracos do remake de De Palma.

Outro é o roteiro de Oliver Stone que parece ter reaproveitado todos os pontos importantes do original e entre eles encheu linguiça. Os personagens secundários são muito mal desenvolvidos, coisa que pouco se nota pela duração menor do filme 30’s.

Vários ganham destaque e depois nunca mais aparecem em cena. Michelle Pfeiffer mesmo, toda musa, dá chilique e boa! Tchau!

Tem também o Al Pacino como mafioso cubano que eu achei irritante mas bacana... Até ver a interpretação de Paul Muni como mafioso italiano, leve e adoravelmente perigoso!

Não que seja um filme ruim, hein? Visualmente exuberante, cheio de grandes cenas... Mas comparando, parece que do mais recente só resta purpurina.

[Ouvindo: Doralice – Victoria Abril]

14 comentários:

Glauco disse...

Ah Miguel, não vi nenhuma das versões, mas conocordo que Michelle é toda musa!

Miguel Andrade disse...

Glauco,assista. As duas são boas, mas é gritante que o primeiro é mais interessante para se assistir.

Luiz Alberto disse...

Pera lá, Scarface é a grande obra prima do De Pala. Elvira Montana é uma das maiores gostosas da história do cinema!

A verão do Hawks é maravilhosa também, mas a dos anos 80 é um ícone e melhor filme dessa década.

Miguel Andrade disse...

Luiz, não me convenceu. De Palma tem filmes muito mais ousados até em narrativa.

Luiz Alberto disse...

É uma questã pessoal, sou fã do cara e amo Vestida Para Matar, Um Tiro na Noite, Dublê de Corpo, O Pagamento Final, Os Intocáveis, Carrie e etc...

Mas Scarface pra mim é o melhor e mais significativo. Talvez seja o filme que melhor definiu a estética (incluindo a trilha sonora) dos anos 80 e o que teve maior impacto na cultura pop, moda e etc...

Scarface praticamente criou o Gangsta Rap, Miami Vice e milhões de de outras coisas bacanas como o game GTA. Até hoje o filme continua influente!

Na minha opinião Tony Montana é o grande personagem da carreira do Pacino, mais até do que Serpico, Michael Corleone ou o bandido de Um Dia de Cão.

Mas gosto é gosto, sou um fervoso torcedor do Scarface Futebol Clube!

Miguel Andrade disse...

Luiz, aaaaaaaah, a estética...

Mas eu jamais vou achar que uma coisa é boa ou não porque todo mundo babou ovo na época do lançamento ao ponto de ser referência pop. Sempre tento olhar pra tudo com certo distanciamento histórico.

Também não levei em conta meu gosto pessoal. Analisei a adaptação em comparação ao original, expliquei isso no texto do post.

Ele é um bom filme, mas com roteiro frágil, interpretações mal cuidadas, etc. Mesmo com toda violência explícita, está anos luz do impacto que Hawks conseguiu.

qualquergordotemblog disse...

Não gosto de fazer sugestões de posts em blogs alheios, mas não seria o caso de fazer um top 10 Brian de Palma (das pérolas ou das porcarias)

Miguel Andrade disse...

qualquergordo, mas tá válido! :D

Não curto listas de melhores e piores. Mas De Palma seria fácil.

Antes de 1990 quase tudo foi bom, espetacular. Depois, a grande maioria filmes ruins, roteiros mal acabados... rs

Luiz Alberto disse...

Bom, você tem a sua opinião e eu a minha. Não gosto de Scarface pelo impacto que ele teve nos outros, porém sempre levarei em conta meu gosto pessoal em qualquer opinião.

Quanto ao roteiro e a narrativa eu acho em todos os aspectos uma aula de cinema, de longe o melhor trabalho do Oliver Stone (ao lado se Talk Radio).

Aapresentação, plot points, desenvolvimento e conclusão são perfeitos. Fora que a violência é muito mais sugerida do que mostrada (como na cena da serra elétrica).

Acho que a questão do incesto foi mais bem desenvolvida no filme do Hawks, porém não acho muito produtivo comparar versões tão distintas e de fiferentes épocas.

Bom, respeito a sua opinião, o importyante mesmo é discutir e conhecer o trabalho desse grande diretor.

Nos anos 90 só o Pagamento Final se salvou. Fora isso a única coisa decente que ele fez foi o genial inicio de Olhos de Serpente, pena que o filme desanda e vira um cocô de proporções épicas no decorrer da trama.

É isso aí, não adianta estender muito a "discussão" pois nesse quesito irei sempre discordar de você.

Mais uma vez o parabenizo o seu excelente trabalho no blog. Vejo, revejo, relembro, aprendo e recomendo muita coisa bacana por aqui.

Miguel Andrade disse...

Luiz, sim! Mas eu estou discutindo, não brigando, não se preocupe! :D

Sempre é útil comparar, ainda mais se tratando de remakes coisa e tal.

Aquele Dália Negra merecia ser remontado... Sei lá... Tinha tudo para ser bom, mas se perde no elenco frágil, na edição... Longe de ser o De Palma de antes.

Luiz Alberto disse...

Dália Negra ficou muito aquém do esperado, parece um De Palma paraguaio.

Eu tinha a maior fé nesse filme, achei que seria o novo L.A. Confidential...

Miguel Andrade disse...

Luiz, eu tb! Só parece ele em 1 ceninha.

Luiz Alberto disse...

Não sei se você curte videogames, mas esse promete ser o lançamento do ano.

L.A. Noire, da RockstarGames, a melhor produtora do ramo!

Dá uma sacada no trailer:

http://www.youtube.com/watch?v=YaA_4CNlHAY

Eles fizeram um de faroeste que também é espetacular.Red Dead Redemption

http://www.youtube.com/watch?v=TSkexsxH9Qw

Não é a toa que a indústria de games ultrapassou a do cinema em faturamento. Estão produzindo verdadeiras obras-primas!

Miguel Andrade disse...

Luiz, vou ver os links. Curto bastante, mas hj não tenho nem console.

Related Posts with Thumbnails