quinta-feira, 8 de julho de 2010

Fantasmas existem

A lá como minha memória não estava me traindo! Cartaz brasileiro de O Fantasma (2000) de João Pedro Rodrigues.

Ganhei de um luso amigo DVD dele. Ganhei porque pedi, épocas remotas sem torrents nem nada, e sou curioso que só vendo!

É um daqueles casos de muito barulho (por parte da imprensa) por nada! Chega a ser meio chato até, tentativa de chocar com cenas picantes em meio ao absoluto marasmo.

E nunca assisti a um filme “normal” com sexo explícito que funcionasse. Se a gente quer assistir ao hardcore tem aquele blábláblá pelo meio, se a gente quer assistir a um filme normal tem aquele hardcore pelo meio.

Acaba não prestando nem pra uma coisa nem pra outra! Sem falar na evidência risível do uso de dublês de corpo nas cenas de sexo.

Nem me refiro ao cacófato “temática gay”, né? Olha, comentei esse filme faz um tempinho no Cinemorama.

[Ouvindo: Sad Heart – Mieko Hirota]

12 comentários:

Glauco disse...

"Pior" que baixei esse filme semana passada e está na fila para ser assistido. Não tenho grandes expectativas, mas morro de curiosidade.

Miguel Andrade disse...

Glauco, pretensiosamente artístico como aquele A Festa da Menina Morta. Mas assista. Você acabará dando FF nas partes chatas.

Glauco disse...

Pelo que já li e você reafirma aqui, darei FF em quase todo o filme, rsrs.

Miguel Andrade disse...

Glauco, mas note como não é o mesmo ator nos closes quentes.

Glaucp disse...

Ok, pode deixar que nos closes quentes não passarei rápido e prestarei muita atenção...

Miguel Andrade disse...

Glauco, hahahahah! Mas achei evidente a coisa!

Fabulastic disse...

UI! Tenho tanto para contar sobre isto...

Conheço pessoalmente vários dos actores e sei de uma série de «fuxicos» sobre este e o sobre o outro filme «Odete».

Se quiser saber diga-me que conto-lhe por e-mail.

P.S.- por acaso até que gostei do filme «a festa da menina morta». Aqui na Europa foi um escândalo por causa da cena do incesto...

Miguel Andrade disse...

Fabulastic, conte por e-mail! Hahaha

Achei as interpretações da Festa da Menina Morta muito desiguais... Ritmo lento, forçado.

Alan Oliveira disse...

Tanto "A festa" quanto "O Fantásma", pra mim, beiram realmente a um marasmo e a um buraco artistico profundo e bastante particular. São leituras possíveis, até adimiráveis em alguns momentos (No caso do primeiro), mas exagerados em muitos. Me lembro de ficar paralisado com a cena do "banheirão" de "O fantásma', e voltar várias vezes para rever e me ligar que não se tratava do ator principal, mas provavelmente de um duble.

Achei que esse cartaz era de Portugal.

Abs

Miguel Andrade disse...

Alan, é nosso mesmo. Foi distribuído por essa tal Imovision que deve ter sumido do mapa.

Ruy disse...

Marasmo é pouco, mas pergunta pra qualquer atendente da 2001 sore o filme que eles vão descrever como uma experiência cinematográfica intensa e visceral (sono).

Miguel Andrade disse...

Ruy, a mesma descrição se aplica a qualquer David Lynch... Zzzz

Related Posts with Thumbnails