segunda-feira, 21 de junho de 2010

Nanquim vermelho sangue

Quadrinhos e terror, terror e quadrinhos... Esses irmãos antes inseparáveis e que até hoje às vezes se confundem entre si.

E Boris Karloff poderia continuar existindo pelo menos em desenho eternamente de tão popular que foi nas bancas. Duvido que alguém saiba em quantas revistinhas ele apareceu oficialmente ou não.

Desde que era o Monstro de Frankenstein nos anos 30 e a Universal sacou o filão a ser explorado da franquia em gibi. E continuou até se tornar uma lenda do horror e assumir títulos de séries em HQ, muitas vezes, apenas emprestando seu rosto às capas.

Die! Monster, Die! (Morte Para Um Monstro no Brasil) é a adaptação do filme de mesmo título de 1965, dirigido por Daniel Haller para a American International Pictures (AIP). Pertence a linda época em que alguns filmes de horror possuíram ponto de exclamação no final.

Para conhecer melhor esta versão, corra já ao The Groove Age of Horror!

veja também:
Drácula de Bram Stocker: O marketing nunca morre
Clássico da Universal em quadrinhos
Karloff em gibi



[Ouvindo: Quizas, Quizas, Quizas – The Peanuts]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails