sábado, 12 de junho de 2010

Charada safadinha

E os títulos das pornochanchadas? Eram ótimos! E nem precisavam ter necessariamente alguma relação com o conteúdo da fita.

Tara disso, tara daquilo, sexo, sexual, erótico, vontade, desejo, ninfetas, bacanal... Tudo isso, mais um pouco, mas que obrigatoriamente forme um trocadalho do carilho.

Daí nos deparamos com Chi, Cometa de 1986 e precisamos pensar... Cadê a sacanagem nesse título?

Yúri Koch do Necrofilmes diz que também ficou encafifado até que decifrou o enigma. O filme que pegou carona na cauda do cometa Halley tem um herói chamado Chico.

Chico meta! Coisa para intelectuais, minha senhora! Intelectuais!

[Ouvindo: House of the rising sun – The Mods]

6 comentários:

Leticia disse...

São títulos memoráveis! "Elas são do baralho", "elas querem é poder"... Só não lembro o nome daquele filme em que a Adele Fátima faz a Branca de Neve...

Miguel Andrade disse...

Letícia, Histórias Que Nossas Babás Não Contavam.

E a fase do três pontinhos? Viciado em C..., A B... Profunda, Vontade de Dar a B...

Hahahahah

Leticia disse...

Ops! Obrigada pela lembrança!

Oh-lá-lá! Os três pontinhos é o método mais sofisticado de driblar a censura.

Miguel Andrade disse...

Letícia, de falar tudo e não falar nada! Hahaha

Pri[s] disse...

"Senta no meu que eu entro na sua" pra mim é o clássico dos clássicos!

Não lembro exatamente onde, mas vi na internet um video com uma cena de uma pornochanchada que eu também não sei o nome - xD - onde uma mulher conversava com sua própria vágina.

Achei moderno! ahuahau

Miguel Andrade disse...

Pris, é do mesmo "Senta no meu que eu entro na sua". Numa história tem a vagina falante, na outra nasce um pinto na cabeça de um cara.

Esse filme é bem legal! Sério!

Related Posts with Thumbnails