quarta-feira, 19 de maio de 2010

Luxúria à vista

Ui!!! que final picante! O velho e bom Josef von Sternberg colocando suas manguinhas de fora no final de Macao (1952).

Bacana mostrar que o Robert Mitchum embora não seja o malvadão que a gente sempre espera, tem péssimas intenções com a mocinha! Aliás, em se tratando de Jane Russell, mocinha pero no mucho.

E confesso! Só assisti a esse filme por ela, em um de seus melhores papéis.

Russell no auge da beleza rouba, mente, trapaceia e até canta no cassino do traficante de joias, com quem chega a flertar. Ser avisada que vai ver MUITO o Robert Mitchum saindo do banho é bônus!


Veja também:
Beefcake exploitation com Jane Russell
Jane Russell, quem diria, acabou no Irajá
Jane Russell ontem e hoje
Volúpia no final de Intriga Internacional


[Ouvindo: Antony and the Johnsons – I Fell in Love With a Dead Boy]

4 comentários:

Refer disse...

Essa Macao aí deve ser a província chinesa onde se fala português com sotaque lisboeta, e não o município no interior do RG do Norte, não é?

Ficou 'famosa' a historinha de uma carta postada no RJ para Macau/RN e que chegou ao destino quase um ano depois — ela foi até a China e voltou! Isso aconteceu, se não me engano, com Thiago de Mello. (karaio, minha memória está cada vez pior)

Miguel Andrade disse...

Refer, sim, o nome do cassino é A Portuguesa!

Não sabia que tinha Macau no RN. Deve ser comum a confusão. :D

Refer disse...

pois é, Miguel.

Se alguém te contar que passou as férias em Nova Iorque, fique ligado, ele pode ter ido para o interior daquele estado que é propriedade da família Sarney.

Miguel Andrade disse...

Refer, hahahaha! Dessa NY já ouvi falar.

Related Posts with Thumbnails