terça-feira, 30 de março de 2010

Da escola de Dona Flor

Baseado num conto de Clarice Lispector, O Corpo, de José Antônio Garcia, é um dos filmes mais divertidos dos anos 90. Se tivesse tido uma distribuição descente seria bem mais lembrado.

Xavier (Antônio Fagundes) é um farmacêutico que vive maritalmente com duas mulheres de personalidades distintas. A metida a poetisa Carmen (Marieta Severo) e a simplória Bia (Cláudia Jimenez) vivem em perfeita harmonia dividindo seu homem em cama e mesa.

Os três frequentam juntinhos até a igreja aos domingos, sob os olhares reprovadores da sociedade. “O quê que tem? O que os todos fazem às escondidas, eu faço às claras!” defende-se o bígamo, frase usada até no material promocional.

Vivem na santa paz até que as duas esposas descobrem que não são suficientes! O marido tem uma amante, a bailarina de cabaré Monique (Carla Camurati, musa oficial do cineasta).

O filme é graciosamente bem feito, cheio de frases espirituosas. Lembro bem da cena de sexo entre Xavier e Monique, quando ele revela adorar “Mulher que fala palavrão”, e as duas donas de casa chorando ao som de Cauby Peixoto “O único que lhes entende”.

Mas cravado a ferro e fogo na minha memória a cena musical da Lala Deheinzelin! O refrão da música era mais ou menos assim: “Eu quero um homem mau.... Que me bata com o paaaaaaaaaaaau!”.

Garcia pretendia dedicar uma trilogia a Clarice Lispector. O próximo seria Ele Me Bebeu com Beth Faria e Brenda Blethyn.

O Corpo ficou pronto em 1991, mas esperou anos pra ser lançado nos cinemas, esperando o bafafá do fim da Embrafilme se resolver. Em 1996 entrou em cartaz por uma semana no Espaço Unibanco de São Paulo, na época, Conjunto Banco Nacional.

Saiu em VHS pelo Grupo Paris Filmes, aquele da Pousada do Sandi. Agora o DVD só pode ser encontrado no Mercado Livre como “raríssimo”.

[Ouvindo: Forse Basta - Ennio Morricone]

8 comentários:

CauVM disse...

Não xuxu! Olha na 2001!

http://www.2001video.com.br/detalhes_produto_extra_dvd.asp?produto=12927

R$ 29,90! Não é de graça, mas está honesto!

Adoro esse filme!

Miguel Andrade disse...

CauVM, opa! Muito obrigado! Raríssimo uma pinóia! Rs

Mas é um filme para ser revisto. Preciso dar fim no VHS! :D

Glauco disse...

Opa, também curto muito esse filme! Acho que foi o último da Carla como atriz.

Miguel Andrade disse...

Glauco, e ela foi co-autora também. Do argumento pelo menos.

Pri[s] disse...

Eu vi esse filme de madrugada da CNT - ou JB TV - e achei MEGA divertido.

Eu adoro a cena final do avião!

Achei que fosse mais antigo, dos 80's.

Eu não tinha reconhecido a Carla =O, mas sabia que ela era familiar...

Miguel Andrade disse...

Pri[s], ele tem cara de ser mais antigo mesmo. Na época do lançamento, assisti no cinema, e ele tinha essa cara,, acho que pelo orçamento enxuto e por ter ficado pronto tão antes de estrear.

Leo disse...

Esse figurino da Cláudia Jimenez parece reciclado do "Ópera do malandro".

Desconhecia este filme, e não sei se tenho coragem pra encarar algo protagonizado pelo Fagundes novamente.

Miguel Andrade disse...

Leo, o Fagundes é o de menos!

E o filme todo dá essa sensação de reciclagem. feito das tripas coração.

Este é um dos charmes.

Related Posts with Thumbnails