sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Sra. Rutinha, a professora boazinha

Da série clichê profissional, a professora muito querida pelos alunos. Essa aí da capa não precisa se preocupar nunca em comprar maçã.

E desse mal, de paixonite teen por mestres, nunca contraí. Já como professor, lembro que precisava de bom jogo de cintura pra deixar cada coisa no seu lugar.

Se a figurinha, por raspão, acreditasse que minha simpatia tinha outro significado, ponto! Virava a rainha da classe, achando que podia fazer o que bem entendesse.

Um oferecimento Actionlog

[Ouvindo: Casatschok – Joelma]

2 comentários:

Rubens disse...

Nossa, lembrei da época em q dei aulas em uma escola pública como professor substituto a alunos de educação para jovens e adultos. Eu recebia várias cantadas de moças e moços dentro de sala de aula, na frente de toda a classe. Tinha uma menina que era muito abusada, dizia cada barbaridade, eu dava mta risada.

Mas sempre fui ético, td ficou dentro de sala de aula...rzz

Miguel Andrade disse...

Rubens, e eu achava claramente que mulheres eram MUITO mais abusadas neste terreno. Aliás, ainda acho!

Related Posts with Thumbnails