segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Alguém aí disse rabo?


Uau! Este filme é muito engraça... NÃO! Fora a mocinha que tem o nome de Senta Berger, é um saco!!!

E essa mania de comprar coisas obscuras pela capa ou título não é de hoje como se nota pelo VHS de Quando As Mulheres Tinham Rabo (Quando le donne persero la coda). Às vezes descubro coisas ótimas, mas às vezes me estrepo de verde e amarelo!

Só agora notei que é com o comediante Lando Buzzanca. Acho que quando assisti a isso nem sabia quem era Lando Buzzanca, nem tinha como pesquisar.

E uma dúvida pertinente é o que fazer com os VHS que já adquiri em DVD? PILHAS deles e ninguém quer nem de graça e eu tenho pena de jogar no lixo...

Veja também:
Lando Buzzanca, o Drácula italiano


[Ouvindo: We Have All The Time In The World – Louie Armstrong]

11 comentários:

Leticia disse...

Faça uma fogueira santa de Israel no quintal.

Refer disse...

Vi esse filme no cinema. Lando Buzzanca fez um sucesso absurdo! O Orestes Quércia era a cara dele.

Confundi-me sempre Senta Berger com Samantha Eggar. Houve muitas atrizes loiras, meio na cola da Brigitte, nos anos 60 e 70. Britt Ekland, Sydne Rome, Susan George. Parece não ter ficado nenhuma.

Fabulastic disse...

Em português de Portugal rabo não é ofensivo.

Há uma expressão que uso muito: « de cabo a rabo»... acho que aí não a íam entender...

Miguel Andrade disse...

Letícia, numa festa pagã cinéfila?

Refer, Britt Ekland ainda é conhecidinha no meio. Acho Senta meio Raquel Welch nesse filme.

Fabulastic, imagina! Tinha uma vedete que faleceu há pouco tempo com 100 anos que chamou sua biografia de "Dercy de Cabo A Rabo". Aqui rabo tem duplo sentido.

Vinicius Paiva disse...

HAHAHAHAHAHHA Mas no caso da Dercy o RABO é bem RABUDO! HAHAHHAHAHAHAHA

Refer disse...

Acho que Britt Ekland ficou mais conhecida por causa dos casamentos com Peter Sellers e aquele rockeiro pau d'água, Rod Stewart.

E que negócio é esse de 'Quando As Mulheres Tinham Rabo'?? Ué, não têm mais?

Miguel Andrade disse...

Vinicius, ;)

Refer, o filme se passa na pré-história, só com grunhidos, sem diálogos. Então as mulheres tinham rabo nesta época... Uma tolice!

Leticia disse...

Indiscutível que a tradução do título e o nome da moçoila vieram como sopa no mel para o Brasil.

E imagino que em italiano também tenha havido esse trocadilho.

Miguel Andrade disse...

Letícia, não duvido! Mas é engraçado mesmo.

Refer disse...

Sim, disso eu lembro — mulheres (semi) vestidas com peles, grunhidos. A escolha de Senta Berger não foi ao acaso, creio — ela lembrava Rachel Welch, e o primeiro sucesso de RW foi um filmeco cujo tema é parecido, One Million Years B.C, que também assisti, mas não me lembro do título nacional.

Aqui: http://www.imdb.com/title/tt0060782/

Miguel Andrade disse...

Refer, acho que era uma tradução literal. Produção da Hammer, bem célebre.

Related Posts with Thumbnails