sábado, 24 de outubro de 2009

John Travolta na Playgirl

Mas não se anime, hein dona Rosa! A Playgirl, revista preferida das donas de casa desesperadas, andava numa vibração quase de Pegadinha do Mallandro, rá!

Sendo otimista, apostavam naquela máxima de que o povo compra Playboy, ou qualquer outra de gente pelada, pra ler as entrevistas. Os bambambãs entrevistados viravam capa, não os modelos desavergonhados.

Imagina a decepção das donas de casa ao chegarem em casa? De salgar o arroz só de raiva!

A mesma broxação das que compravam a Amiga por que leram na capa “Susana Vieira esbofeteia Natália do Vale”. E lá dentro descobriam em letras miúdas de que era coisa entre Amanda e Andréia, personagens da novela.

[Ouvindo: Can't Take My Eyes Of You – Boys Town Gang]

6 comentários:

Tia Cris disse...

Pelamordocéu, o PIOR dos anos 70 não foi a ditadura. Foram os cabelos masculinos.

Miguel Andrade disse...

Tia Cris, terríveis! E os filmes da época ficaram marcados por isso.

O galã de Carrie, que eu revi outro dia, parece o Ovelha!!!!

Leticia disse...

Tai! Eu me incomodo não tanto com os cabelos (e o do JT tá bem com cara de limpinho, ao contrário do visual suado na época), mas com aquelas calças apertadíssimas esmagando os ditos-cujos. Aquilo, pra mim, foi a coisa mais feia e infeliz da fase.

Miguel Andrade disse...

Letícia, aaaaah que injustiça a sua... Eram bacanas!

As calças de cintura altíssima eu achava pavorosas mesmo. Mais camisa aberta e medalhas douradas no peito peludo, tipo o chefão da Penthouse nos extras de Calígula.

Leticia disse...

Então.. Mais os meninos sufocados...

É que você tem na mente os caras de corpinho em dia, Miguel. O problema é que moda vale para os tribufentos também...

Miguel Andrade disse...

Letícia, hahahaha! Vale pra todos!

Related Posts with Thumbnails