terça-feira, 6 de outubro de 2009

Astros invisíveis a olho nu


Volta e meia descobre-se que teve um mega astro ocidental de kung fu (qualquer outra arte marcial que o valha) e a gente nem sabia. Quando dei por mim Steven Seagal estava até fazendo comercial milionário de refrigerante.

No comecinho da década passada Cynthia Rothrock era considerada a mais importante atriz do gênero nessa parte do hemisfério. Quem?

Entre 1985 a 1992 participou de mais de 22 (!!!) filmes, naquela época em que os títulos tinham kickboxer isso, kickboxer aquilo.... Está para as artes marciais assim como Jane Russel está para o faroeste, quebrou paradigmas.

Pode ser uma explicação o fato de que os grandes estúdios de Hollywood, e suas subdivisões, tratam atores de pancadaria como faziam na era de ouro com qualquer ator. Mantêm sob longos contratos, investem pesado para transformá-los em astros, divulgam em nichos específicos, até darem o lucro que poderiam dar.

E há um mercado que a grande mídia desconhece, ou não leva em consideração. Quando eu trabalhava numa locadora Van Damme, por exemplo, já era mega carta fora do baralho. Seus filmes não valiam nem uma linha de crítico de jornaleco de bairro e mesmo assim, a cada novo VHS, havia fila de semanas pra alugar.

[Ouvindo: Nightclubbing – Zombie Zombie]

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails