sábado, 3 de outubro de 2009

Aperte o cinto

Na periquitolandia onde cresci, não lembro de nenhuma querer ser modelo ou atriz. Todas sonhavam em ser aeromoças.

Era uma das brincadeiras chatas de que menino não podia participar. No máximo, no máximo, eu era passageiro, tinha que ficar estático pra elas praticarem: “Chá, café ou suco?”.

O glamour foi embora e esses anjos de pernas bem torneadas passaram a se chamar comissárias de bordo. Com o que será que uma menininha sonha agora quando lhe perguntam o que vai ser quando crescer?

As imagens são um oferecimento de Fottus, dica da @Rosanina via e-mail.

[Ouvindo: Till We Meet Again - Rosemary Clooney]

16 comentários:

Refer disse...

Fiquei surpreso ao saber, há uns dez anos, que aeromoça tem 'nome de guerra', tipo Yasmin, Luma, Agda, Rebeca — igualzinho puta.

Em outras palavras, vc não vai encontrar aeromoça (nem puta) chamada Edivige, Maria do Socorro, Izildinha.

O mais engraçado é que me parece que todo mundo já sabia, menos eu.

Miguel Andrade disse...

Refer, vai ver que é por isso que agora elas são comissárias de bordo...

Também não sabia que elas adotam nicks.

Vinicius disse...

Nos tempos ta PanAir...(isso foi até um samba)

Os anos 50 foram uma época magica para a aviação no brasil. Mas depois da revolução de 31 de março, os donos da Excelsior foram perseguidos e a PanAir terminou. =/

Miguel Andrade disse...

Vinicius, já assistiu O Aviador? Um daqueles filmes que quando vi achei meia boca, mas o que sobrou na minha mente é muito bom.

freakshowbusiness disse...

As meninas hoje querem ser famosas. Dizem isso como se fosse profissão.

As aeromoças da primeira foto são incríveis!
Já as de azul parecem aquelas seguidoras de Inri Cristo que gravam clipes ridículos e botam no YouTube...

Miguel Andrade disse...

freakshowbusiness, hahahahah! Parecem mesmo!

Ah sim! Pensei que depois que aquelas posaram peladas... As que foram demitidas da (acho que) Vasp, a profissão voltasse a ser hit.

Leticia disse...

A primeira foto é de editorial de moda. Quem dera as aeromoças fossem assim, estão bárbaras!

Eu acho que naquele tempo ser aeromoça era a única maneira de uma moça ter contato com caras cheios da grana, porque avião era para poucos. Hoje, até dona Merdolinda e família fazem tudo de avião, então estatisticamente não está valendo mais garimpar casamentos/amantes no ar.

Miguel Andrade disse...

Letícia, a da segunda foto me assusta! Imagina se alguém liga o motor? "Ops!"

Glauco disse...

Nossa Florinda Bolkan foi descoberta para o cinema internacional quando era aeromoça da Varig.

Em meados dos anos 60, havia um (hoje) obscuro concurso de beleza chamado Miss Asas do Universo, em que competiam aeromoças de companhias de várias partes do mundo que voavam para o Rio.

Em tempo, minha mãe sempre conta que seu sonho de infância era ser aeromoça, mas ela nunca pisou em um avião, tem verdadeiro pânico!

Miguel Andrade disse...

Glauco, imagino que belíssima aeromoça a Bolkan devia ser.


Esse concurso de beleza Miss Asas do Universo devia ser concorrido, assim como a disputa por ser aeromoça de um Constelation....

Que graça gente que sonhava em ser aeromoça. Será que os meninos ainda sonham em ser bombeiros?

Glauco disse...

Taí, Miguel, aeromoça estava para as meninas, assim como bombieor para os meninos.

Bom, confesso que nunca sonhei em ser um coisa ou outra.

Miguel Andrade disse...

Glauco nem eu!

Sonhava em ser ator, desenhista ou cozinheiro, porque era um gordinho safado que queria comer muito!

Rosana Cumpri disse...

Hj quando se pergunta pra uma criança o q vai ser quando crescer...dá até medo da resposta!!!!
Tb pensei em ser aeromoça. Morava do ladim do aeroporto de Congonhas. Jamais daria certo. Morro de medo desse treco. Ainda mais depois que descobri a verdadeira razão de existirem aeromoças nos vôos...e não é pra servir cafezinho. KKKKKK Medo de aventura!

Miguel Andrade disse...

Rosana, pra quê que é?

Rosana Cumpri disse...

Pra situações de emergência. Normalmente existe um comissário para cada porta do avião. Ele é responsável pelo fechamento, checagem e em caso de emergência usar tooooooooooodo aquele conteúdo aprendido no curso. O primeiro é abrir a porta e liberar a esteira pra todo mundo descer. Nas horas vagas eles servem "pasta ou frango", cafezinho e nas cias modernas a famosa "barrinha"...é isso

Miguel Andrade disse...

Rosana, ah, pra organizar o povo em caso de pane.... Que medo!

Coitadas, que emprego. :(

Related Posts with Thumbnails