segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Thelma e Louise

Anos a fio postando neste blog me fazem receber, de pessoas desconhecidas, os mais diferentes e-mails sobre os mais diversos assuntos. Outro dia, um pai que angustiado com a violência quer trocar São Paulo por Jundiaí (!!!) pedia informações sobre as boas escolas desta querida cidade onde cada cidadão sabe devidamente cantar o hino municipal... Tenho alguns bichos que me dão certa dor de cabeça, mas bem menos gastos e preocupações do que se fossem alegres criancinhas. Embora tudo o que fizer por eles está perto do nada em troca de todo amor incondicional que recebo ao despertar de cada dia. Nunca posso viajar para qualquer lugar que demore mais do que um dia e confesso que isso não me incomoda em nada. Porque também, se puder pago pra não colocar meus pezinhos pra fora de casa, né? Se for inevitável, na estrada sempre vem certo complexo de Lady Di, aquela que deixou os rebentos sabe Deus aonde e foi linda correr de paparazzi! Mesmo indo logo ali, apertando o paletó vai demorar até alguém se lembrar que o Boris, Glenda, Vincent e a pequena Pitt estão absolutamente sozinhos!!! Do Flickr vem e-mail gringo me chamando de cara legal porque amo meus animais como se houvesse relação entre uma coisa e outra. Se não gosto de sair de casa e moro apenas com eles há tanto tempo, então nada mais normal que sejam fotografados noite e dia... Se morasse com um grupo de pigmeus, certamente teria uma grande coleção de imagens com pequenos africanos.

[Ouvindo: A Little Bit Of Soap – Garnet Mimms]

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

O Jardim Secreto


Se há algo que o cinema sabe fazer, desde que o mundo é mundo, é criar padrões de beleza! Quando chegar aos 40 e tralalá quero ser George Clooney! Bonitão, sempre de terno, elegantíssimo, talentoso, rico, extremamente simpático, elogiado pelo talento, e jamais visto com namoradas em público! Enfim, um bom partido acima de qualquer suspeita. O Cary Grant dos nossos tempos... Não deve ser como a Barbie, apregoada como maléfico feminino em busca da beleza ideal, porque por marketing ou realidade, o cara parece de verdade. E perfeito! Isto é Hollywood!!! Consegui dia destes O Retorno dos Tomates Assassinos, filme B estrelado pelo tal sobrinho famoso de Rosemary Clooney nos 80. E pelo menos dá pra garantir que (ao natural) ambos temos cabelo ruim! Há quem não ache difícil de seguir ideais? Quando era muito pequeno e consegui abrir uma gaveta proibida na minha casa. Preta! Devia ter menos de seis anos, porque realmente fiquei semanas tentando abrir. Iluminadamente achei inúmeras revistas de sexo explicito muito antigas, alguns filmes de ficção científica em Super 8 e alguns negativos do mesmo sistema virgens! O cheiro do nitrato misturado às mais belas vedetes despidas absolutamente de toda falta de pudor foi talvez meu primeiro orgasmo e de lambuja o impacto de conhecer dois dos maiores amores da minha vida. Amores ilícitos, que me acompanhariam dali por diante, quase como um farol...

[Ouvindo: Run Fay Run – Isaac Hayes]

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Quase Famosos

Só tive o lampejo de baixar Cansei de Ser Sexy, ou CSS, quando vi o print screen de um player, e eles estavam lá no playlist. E em verdade lhes digo: O som está pau a pau com o da Kelly Key, com a diferença de que a ex senhora Latino nunca apareceu na Erika Palomino, ou teve contrato com gravadora descolada, coisa e tal. Mas eu sabia que a jaspionzinha grossa deles apresentava um finado programa de clips nas madrugadas do SBT ! Falando nisso você precisa ver no que se tornou a TV Cultura de Jundiaí! Com a alcunha de Rede Paulista retira boa parte da programação original para transmitir programas de qualidade dúbia cercados por propagandas (!!!) que vão de saldões de veículos a lojas de parafusos... Os apresentadores parecem ter saído de algum teatrinho de igreja, como a japinha forçadamente grossa com picumã rastafari a fim de cativar a audiência jovem! Mas o que me faz sentir assistindo à TV Pirata é o aspirante a Amauri Junior que se esbalda cobrindo baile do Hawaí, desfile de butique com roupas made in Brás, tudo claro sem deixar de mostrar marcas e endereços. Alô Fundação Padre Anchieta, dá uma olhadinha nesta esbórnia!!! O medo de comentar TV local já viu, né? A gente cruza com esta gente o tempo todo por aí...

[Ouvindo: Three Coins In The Fountain – Frank Sinatra]
Related Posts with Thumbnails