quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Comer Beber Viver

Uma das melhores coisas dos restaurantes japoneses é a aventura de não identificar se o que se come é de origem animal ou vegetal. O otimismo nos faz crer que o mais nojento é vegetal e o mais simpático animal. De preferência dos que fazem muuuuu ou oinc oinc! Há ainda a hipótese de ser fungo... E quem quer saber com antecedência o que está comendo que vá ao McDonalds! Uma campanha de esclarecimento garantiu que aquele sabor, idêntico em qualquer parte do globo terrestre, é 100% carne bovina. Descartar a possibilidade da carne de minhoca tirou a graça. Fora ser caro, miguelarem guardanapo, catchup e ainda por cima nos condicionaram a trabalhar de graça tendo que limpar a mesa. Negocio da china! Já nos lugares que se autodenominam da terra do sol nascente todos possuem pratos com os mesmos nomes, mas nunca possuem o mesmo sabor. É de se desconfiar que muitos não tenham referência alguma com o Japão, além de servirem peixe cru e o dono ter olhos puxados. Até na Liberdade, num muquifinho tão bacana que descobri, de comida aparentemente autêntica e espelhos forrando as paredes (o que faz almoçar com a impressão de ser observado secretamente por algum integrante da Yakuza), nota-se que TODOS os funcionários estão mais pra patrícios da Macabéia que do Hirohito! Li que por menos Billie Holiday teria dado barraco num restaurante chinês. Soltou o verbo quando viu um negro entrar na cozinha: “Você viu aquilo? Não existe um chinês na Terra que deixe um filho da puta negro entrar na sua cozinha e nem filho da puta branco também. Isso aqui não é restaurante chinês, isso aqui é uma grande merda!”. Ela era fina e ponto!

[Ouvindo: It Had Better Be Tonight – Henry Mancini]

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Fêmeas em Fuga

Vou muito pouco ao cinema... Apenas meus cineastas (vivos!) preferidos (Tim Burton, Almodóvar, Woody Allen, John Waters, Tarantino, Robert Rodriguez...) me fazem encarar os seguintes riscos: 1) Dividir o mesmo ambiente com adolescentes mal educados; 2) Telas de multiplex minúsculas; 3) Pipoca com cheiro de nádegas passadas impregnando o ambiente, etc. Coincidentemente meus cineastas (vivos!) preferidos (Tim Burton, Almodóvar, Woody Allen, John Waters, Tarantino, Robert Rodriguez...), pelo menos em Jundiaí, são símbolos de salas vazias, o que automaticamente me isenta de encarar os riscos 1 e 3 citados anteriormente. Em conseqüência, é raro qualquer película comandada por eles estrear por aqui. E sábado fui ver Planeta Terror (Planet Terror), meu primeiro (e aguardado) Robert Rodriguez em tela grande! E não assistia algo proibido para menores de 18 anos a sei lá quanto tempo... E logo na bilheteria vi uma mamãezinha querida perguntar se seus filhos menores poderiam assistir junto dela: Não! E a bilheteira me alertou em tom de desculpas que a cópia deles estava com defeito, apresentava alguns riscos, mas não era pra me preocupar já que só duas pessoas reclamaram! Hahahá! Rodriguez deve ter gastado mó tempo incluindo todas aquelas rasuras na imagem pra deixar bem claras as referencias aos filmes de zumbi do inicio dos 80’s!!! O Moviecom poderia com parte da fortuna que cobra em ingresso (12 mangos!!!) para dar aquela treinada bacana nas funcionárias, né? E é um filme a não se perder. Divertido do inicio ao fim, o roteiro mais bem acabado dele, repleto daquelas imagens fortes que quando a gente vai dormir deixam praticamente impossível esvaziar o cérebro. Quando chegar á TV aberta será o cult das próximas gerações, aposte nisso!

[Ouvindo: Disperatamente Io Ti Amo – Caterina Caselli]

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Feitiço da Lua

O que não se faz por amor, né? Qualquer coisa! Qualquer coisa que em um estado menos alterado da mente acharíamos um horror!!! Assistir a um DVD com show da Barbra Streisand já devia valer estadia garantida ao lado do Papai do Céu! Vá dizer que uma judia cantarolando a todo pulmão o ano novo cristão é algo além de detestável? Mas ok, também não mata ficar duas (!!!) horinhas ali, sentadinho esboçando bocejos disfarçados de sorriso... Isso lá custa o quê? “M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A!” A sorte é que é indolor, né? E talvez o grande segredo seja este mesmo, testar a capacidade de tolerância ao que não é familiar à nossa história pessoal. E quantas Barbras da vida aqueles casais de velhinhos comemorando bodas sei lá do quê tiveram que suportar ao longo de tantos anos? Quantos intermináveis jogos de futebol expuseram o ser querido num domingo á tarde, sem deixar de acreditar que lá na frente, num pôr-do-sol qualquer, poderá existir um “felizes para sempre”... Será realmente muito triste quando não se esperar mais nada.

[Ouvindo: No Rain – Blind Melon]

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Invasores de Corpos

Se houver uma invasão intergaláctica, daquelas com abduções em massa, vacas flamejantes correndo pelas estradas, com certeza começará pelo bairro paulistano da Liberdade. Vai-se chegando e logo se vê uma criancinha chupando uma espécie de picolé quadrado verde... Entre uma e outra loja asiática de coisas com cheiros quase sempre semelhantes a repolho lá estará mais um pequeno com o mesmo picolé, e mais outro, e adultos, colegiais, velhinhas de caras tão maquiadas quanto amarrotadas. Todos! Absolutamente todos! Não há quem não esteja com o picolé quadrado verde em mãos. Os lixos transbordando as embalagens chegam a assustar. Nem nos sonhos mais megalomaníacos de um executivo master da Coca-Cola um produto foi tão fervorosamente consumido. E noites em claro rolei na cama arrependido de também não ter provado a iguaria bizarra... No quarto dia, o último a chegar à primeira lojinha japonesa que venda é mulher do padre! Melona é de fabricação sul coreana (de uma tal de Binggrae Co. Ltd.), originalmente de sabor melão, mas há muitos outros inclusive em formato de peixinho, que talvez tenha gosto de peixe!!!! Custa cerca de 3 reais e embora pareça picolé, tem textura quase de sorvete, com um sabor incrivelmente realista. Ei! Pelo menos até agora não dormi dentro de uma vagem gigante. Que eu saiba...

[Ouvindo: Fly Me To The Moon – Astrud Gilberto]
Related Posts with Thumbnails