quinta-feira, 26 de abril de 2007

Cinema, Aspirinas e Urubus


The Head Collector - the video


3 coisa que amo:
1 - Cinema
2 - Tempo sobrando
3 - Tecnologia

Todas elas juntas rola coisas como The Head Collector, um curtinha que fiz e já tá no You Tube. Espero que tenha ficado tão divertido para ser assistido como foi pra fazer com exatos 28 filmes. Clique aqui para o vídeo e na imagem acima para vizualiza-la em tamanho maior.


[Ouvindo: Needles And Pins – Jackie De Shannon]

sábado, 21 de abril de 2007

Matinê – Uma Sessão Muito Louca

Pra filmes não há pressa alguma! E ainda lançamentos sempre são mais caros em locadoras. Na que trabalhei, um lançamento durava cerca de quatro anos! Oh!!! Só no truque! Como cliente fui o rei da chapeira na época do finado VHS. Pessoalmente cinema (de qualquer tipo) é uma fantástica coleção de historinhas contadas com imagens em movimento há mais de cem anos... Ainda há muito o que ver pra passar na frente a sessão daquele ultra novo e badalado trabalho que ganhou o Oscar deste ano. Chegará a vez dele, só não sei quando. Mas há caso e casos, já dizia Dick Tracy... Faz algum tempo que uma película não me deixa tão febrilmente ansioso quanto Grindhouse, o novo que Robert Rodriguez e Tarantino fizeram pra brincar de porcaria 70’s. E tô esperando muito mais do segmento de Rodriguez(Planet Terror) do que o do Tarantino(“Death Proof”). Embora a Folha já tenha dito exatamente o contrário... Humpf! Zumbis e suas possibilidades interpretativas me parecem mais interessantes do que um louco motorizado que sai caçando beldades pela noite. O problema é que se foi mal das pernas em seu país de origem, já dá pra esperar um lançamento tímido, embora a presença dos diretores (!!!) esteja em negociações com a distribuidora. Mas Jundiaí é ooooooutra história. Kill Bill Vol.1 ficou 4 dias em cartaz, e o Vol.2 esperei anos para poder comprar o DVD! Na sala de A Má Educação de Almodóvar estava eu, uma amiga e meia dúzia de bichas pingadas. Na sala ao lado a fila era quilométrica para As Branquelas. Agora Volver, nem pra remédio! Clássico foi a irmã desta amiga perguntando o que é Almodóvar... Só pra constar, minha última expectativa febril tinha sido Matrix Revolutions. Achei estar indo assistir a um filme histórico mas era só outra porcaria americana atrás do meu rico dinheirinho...

[Ouvindo: Baby It's You – Smith]

sábado, 14 de abril de 2007

O Preço da Fama - Pecker

E há algo de podre nessa onda de web 2 ponto alguma coisa. Tudo é muito bom, prático e afins se o ser humano não fosse uma das coisas mais complicadas a viver sobre a Terra. Humpf! Tudo cheira a uma grande orgia de pessoas medíocres na vida real enfim com chance de ter voz ativa entre os pouco queridos semelhantes. Assim, basta você ser (por exemplo) um sueco tacanho com uma conexão á grande rede para entrar num espaço democrático pra chuchu como You Tube, dar de cara com um videozinho bacaninha, mas que você não entendeu nada, e pronto! Você o denuncia e em pouco tempo mais ninguém em todo globo pode assistir aquilo. Não se leva em conta jamais a mediocridade própria. Afe! E tem mais!!! Quem gosta de escrever algumas mal traçadas linhas e tem medo da opinião alheia não é mais prático a fazer um lindo diarinho, daqueles vendidos em papelaria protegidos com cadeado, e guardá-lo numa gaveta ao invés de ter um blog? Perde-se tempo comentando e só depois aparece a mensagem ridícula que se depender da opinião do ilustríssimo ridículo dono daquele lugar tua mensagem será levada em conta ou não! O Flickr é legal, mas nem lá se tem sossego. Simplesmente ignoro qualquer comunidade que necessite de aprovação de seus criadores para que a imagem apareça por lá. Quem precisa de quem afinal? Descarto também quem tenha a ingênua idéia de bloquear suas fotos para serem salvas. A graça da Internet não é o compartilhamento de arquivos? Se for produção própria até se dá um desconto, né? E falando em Flickr e gente cretina, descobri por lá uma espécie de máfia ou seita satânica (ainda não defini) de senhoras que postam fotos de gatos! Lideradas por uma gordinha (sempre elas!) americana com cara de anjo (que, diga-se de passagem, nunca me enganou), botam pra quebrar com qualquer um que desafie suas regras. Tô só esperando se meterem á besta comigo pra elas verem que no Brasil o buraco é um tanto mais embaixo...

[Ouvindo: Too Drunk To Fuck – Nouvelle Vague]

sexta-feira, 6 de abril de 2007

O Fantasma do Futuro

Sejamos realistas! Com sorte, muita sorte, devo ter mais uns 30 anos de vida... Isso com otimismo, sem contar com a ajudinha do tabaco, né? Ou as cada vez mais constantes aspirinas... E quer saber? Isso nem me aborrece em absoluto! Até uva passa!!! Mas seguindo a média, de até agora ter mudado de casa 14 vezes, louvo a Deus cada nerd de óculos fundo de garrafa que se dedica a inventar maravilhosas ferramentas para digitalizar tudo o que tenho. Ou seja, dá pra prever mudanças com pequenos cases de CDs ao invés de dezenas de caixas pesadíssimas com CDs, livros, discos, blábláblá. Sou um colecionador compulsivo de coisas legais. E é muito bom poder conservar digitalmente qualquer coisa que passe na minha frente que me faça feliz. Só agora chegou o que estava na casa da minha mãe. Oh, que mundinho anacrônico e perecível. Principalmente VHS! Morra VHS! E seguindo a Lei de Murphy, as que mofam são sempre as fitas raras, como filmes B da década de 30! Ou aquela obscura produção do cinema nacional 70’s... As podreiras compradas acidentalmente (do tipo Batman Forever) estão intactas, tinindo de novas... Humpf! É a história da minha vida. Carregar tranqueira pra cá e pra lá! Já é lendário na minha família! Eu quase morri nas primeiras horas ao chegar ao Brasil... No aeroporto do Galeão, o pobre lusitaninho estava com duas grandes malas em cada mão. Na esquerda uma de vime (onde viajaram ilegalmente meus dois canarinhos) e na outra as revistas e quadrinhos que achei mais importantes para trazer ao novo mundo. Não deu outra! Sem ter como me segurar na escada rolante levei um tropicão. E agora ninguém mais me pergunte sobre meu trauma de escada! Tá? Wow! Também estou digitalizando os velhos ditados!!! Salvando fotinhas pornôs: Os Thumbnails enganam! Baixando mp3 com conexão dial-up sem deixar de navegar por aí: A curiosidade matou o download! Que venham os últimos tempos!

[Ouvindo: The kids aren't alright – The Offspring]
Related Posts with Thumbnails